Lipid profile analyses of seminal plasma from men of different body mass index groups

Sem título

Título alternativo Lipid profile analyses of seminal plasma from men of different body mass index groups
Autor Pariz, Juliana Risso Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Comparar o perfil lipidico de plasma seminal de homens eutroficos, com sobrepeso e obesos, bem como determinar biomarcadores lipidicos associados a qualidade seminal em homens com diferentes valores de indice de massa corporea. Metodos: As amostras seminais foram obtidas e analisadas de acordo com os parametros da Organizacao Mundial da Saúde (1999) e a morfologia segundo o criterio estrito de Kruger (1986). Foram incluidos no estudo pacientes entre 20 e 42 anos, separados por grupos de acordo com o indice de massa corporea: grupo 1 (eutroficos u IMC &#8805;18,5 e &#8804;24,9 kg/m2), grupo 2 (sobrepeso u IMC &#8805;25 e &#8804;29,9 kg/m2) e grupo 3 (obeso IMC: &#8805;30 &#8804;39,9 kg/m2). Apos a analise seminal, as amostras foram submetidas a centrifugacao para remocao de espermatozoides e debris celulares. A extracao dos lipideos da amostra seminal foi realizada de acordo com o protocolo de Bligh-Dyer e a analise de massas foi realizada pelo metodo de ionizacao/dessorcao por laser assistida por matriz (MALDI-TOF). Os grupos foram submetidos ao teste de Kolmogorov-Smirnov, pela Analise de Variancia (One-way ANOVA) seguido de um teste post-hoc de Least Significant Differences (LSD) e ainda pelo teste nao parametrico de Kruskal-Wallis. Os sinais m/z que apresentaram diferenca estatistica entre os grupos (p<0,01) foram identificados pelo banco de dados online HMDB. Resultados: Nao foram observadas diferencas entre os grupos estudados na analise seminal. Na espectrometria de massas, foi encontrado um total de 990 sinais comuns aos grupos, dentre os quais 386 diferentemente representados entre os grupos. Entre os sinais hiporrepresentados, observamos 131 nos grupos 2 e 3, 22 no grupo 2 e 1 sinal no grupo 3. Dos sinais hiperrepresentados, 4 foram observados no grupo 2 e 3, 4 no grupo 2 e 2 sinais no grupo 3. Foi possivel identificar possiveis classes e subclasses de 18 lipideos hiporrepresentados, sendo 12 nos grupos 2 e 3 e 6 no grupo 2, e 4 lipideos hiperrepresentados, sendo 2 nos grupos 2 e 3, 1 no grupo 2 e 1 no grupo 3. Conclusao: O aumento do IMC promove alteracoes no perfil lipidico seminal, visto que individuos com IMC acima de 25 kg/m2 tem diminuicao na quantidade de lipideos representados. Desta forma, a determinacao do perfil lipidico permite propor biomarcadores ligados as diferentes condicoes biologicas (sobrepeso e obesidade)
Palavra-chave Humanos
Masculino
Sêmen
Obesidade
Lipídeos
Espectrometria de Massas
Homens
Humanos
Masculino
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 67 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 67 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22333

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta