Analise da Densidade Mineral Ossea e sua relacao com Leptina, Grelina e Adiponectina em adolescentes obesos submetidos a um programa Interdisciplinar de emagrecimento

Analise da Densidade Mineral Ossea e sua relacao com Leptina, Grelina e Adiponectina em adolescentes obesos submetidos a um programa Interdisciplinar de emagrecimento

Título alternativo Analysis of Bone Mineral Density and the relationship with leptin, ghrelin and adiponectin in obese adolescents undergoing a weight loss interdisciplinary program
Autor Campos, Raquel Munhoz da Silveira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Verificar o papel das adipocinas e grelina na densidade mineral ossea em adolescentes obesos. Desenho do Estudo: Trata-se de um estudo do tipo ensaio clinico, composto com uma amostra de 30 adolescentes obesos pos-puberes, com idade de 14-18 anos, indice de massa corporal superior ao percentil ≥ 95th, submetidos a 1 ano de terapia interdisciplinar de perda de peso. Medidas antropometricas e de composicao corporal foram mensuradas. Analises sericas de leptina, grelina e adiponectina foram coletadas. Medidas de gordura visceral e subcutanea foram realizadas atraves da ultrassonografia. Densidade mineral ossea (DMO) foi realizada pela atenuacao de raio-X de dupla energia, densitometria ossea (DXA). Resultados: Reducoes do peso corporal, massa de gordura total, gordura visceral e subcutanea foram observadas em ambos os grupos. Nas meninas, houve aumento significante da concentracao de adiponectina, e nos meninos reducao da concentracao de leptina. As variaveis gordura visceral (r² -0.46, p = 0.04) e grelina (r² -0.53, p = 0.02) foram preditores negativos para densidade mineral ossea nas meninas; Enquanto que nos meninos, somente a grelina demonstrou-se um preditor negativo para densidade mineral ossea da coluna (r² -0.84, p = 0.02). Conclusao: Nossos achados demonstram que a grelina e a gordura visceral foram preditores negativos para densidade mineral ossea nas meninas. Nos meninos, somente a grelina foi preditor negativo para densidade mineral ossea nessa populacao de estudo
Palavra-chave ADOLESCENTE: 13 A 18 ANOS
Obesidade
Densidade Óssea
Adiponectina
Hormônios
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 66 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 66 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22303

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta