Jacaranona induz apoptose em celulas de melanoma via inibicao de Akt e ativacao de p38 MAPK com a mediacao de especies reativas do oxigenio, exibindo atividade antitumoral in vivo

Jacaranona induz apoptose em celulas de melanoma via inibicao de Akt e ativacao de p38 MAPK com a mediacao de especies reativas do oxigenio, exibindo atividade antitumoral in vivo

Autor Massaoka, Mariana Hiromi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O melanoma maligno e um tipo de cancer de pele metastatico com crescente incidencia nos ultimos 30 anos. Apesar do avanco no conhecimento da biologia, imunobiologia e genetica molecular do melanoma, as alternativas de tratamento sao limitadas com prognostico adverso. Em ensaios clinicos, produtos naturais e, entre eles quinonas redox-ativas, vem sendo testados na tentativa de controlar o crescimento de celulas tumorais. Recentemente, foi isolada a partir de Pentacalia desiderabilis a jacaranona um derivado da benzoquinona, que mostrou atividade antitumoral ampla e efeito protetor no modelo singeneico de melanoma murido. A substancia purificada e ativa em concentracoes micromolares, nao e hemolitica, e nao apresentada toxidade em camundongos naive. A atividade antitumoral da jacaranona foi avaliada contra varias linhagens tumorais humanas in vitro. Alem disso, a inducao de apoptose em celulas de melanoma in vivo, em um modelo de melanoma experimental, foram tambem investigadas. Jacaranona apresenta respostas antiproliferativa e proapoptotica em celulas tumorais, agindo sobre as vias de sinalizacao Akt e MAPK p38 atraves de geracao de especies reativas do oxigenio (ROS). O captador de radicais livres N-asetilcisteina (NAC) foi capaz de suprimir completamente a morte celular induzida por jacaranona conforme observado pelo impedimento da down-regularizacao de Akt, ativacao de p38 MAPK, bem como regularizacao positiva da proteina proapoptotica Bax. Notavelmente, o tratamento com jacaranona do melanoma desenvolvendo-se por via subcutanea, prolongou de modo significante a sobrevida media dos animais de forma dose-dependente. Os resultados fornecem evidencia para os mecanismos de acao da jacaranona e sugerem utilizacao potencial desta quinona para o tratamento de melanoma
Palavra-chave Animais
Melanoma/quimioterapia
Regulação para Baixo
Benzoquinonas/uso terapêutico
Extratos Vegetais/farmacologia
Proteínas Quinases p38 Ativadas por Mitógeno
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 109 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 109 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22257

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta