Repercussoes da prematuridade sobre a prevalencia de doencas atopicas e sua relacao com sensibilidade alergica e funcao pulmonar

Repercussoes da prematuridade sobre a prevalencia de doencas atopicas e sua relacao com sensibilidade alergica e funcao pulmonar

Título alternativo Impact of prematurity on the prevalence of atopic diseases and their relation with allergic sensitization and lung function
Autor Goncalves, Cristiana Matos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: O objetivo primario do presente estudo foi analisar a prevalencia de asma,rinite, eczema e sensibilizacao alergica e, os objetivos secundarios foram analisar a prevalencia e os fatores associados a funcao pulmonar alterada em criancas e adolescentes de 6-14 anos, nascidos prematuros. Metodo: Estudo transversal com inclusao de criancas e adolescentes de 6-14 anos de idade, nascidos prematuros com peso <2000g e em acompanhamento no Ambulatorio de Prematuros da UNIFESP, realizado de jan/2008 a maio/2011. Foram excluidos: prematuros com malformacoes congenitas maiores, sindromes geneticas e disturbios respiratorios nos ultimos 15 dias. O estudo compreendeu: aplicacao do questionario do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC), realizacao de teste cutaneo e espirometria. Na espirometria foram avaliados: capacidade vital forcada (CVF), volume expiratorio forcado no primeiro segundo (VEF1), fluxo expiratorio forcado em 25-75% da capacidade vital (FEF25-75) e relacao VEF1/CVF (indice de Tiffeneau). As variaveis numericas foram comparadas por teste t (distribuicao normal) ou por Mann-Whitney (distribuicao nao normal) e as variaveis categoricas por c2 ou teste exato de Fisher. Os fatores associados a funcao pulmonar alterada foram analisados por regressao logistica, considerando-se significante p<0,05.Resultados: Foram estudados 84 criancas e adolescentes nascidos prematuros, 40 (47,6%) do genero feminino, nascidos com idade gestacional de 31,8±2,4 semanas, peso de 1423±349 gramas, 46 (54,8%) eram pequenos para a idade gestacional, 22 (26,2%) apresentaram sindrome de desconforto respiratorio, 13 (15,5%) persistencia de canal arterial, 39 (46,7%) sepse, 24 (28,6%) hemorragia peri-intraventricular, 15 (17,9%) retinopatia da prematuridade, 21 (25,0%) dependencia de oxigenio com 28 dias de vida e 16 (19,0%) dependencia de oxigenio com 36 semanas. Na unidade neonatal, 35 (41,7%) necessitaram de ventilacao mecanica por 6 dias (variacao: 1-59) e o tempo de internacao foi 39 dias (variacao: 10- 266). A inclusao no estudo, apresentavam idade de 9,3±2,3 anos, peso de 32,9±10,1kg, altura de 137,1±15,0cm e indice de massa corporea de 16,9±2,9 kg/cm2. A prevalencia (IC95%) de sibilos nos ultimos 12 meses foi 25,0% (17,0 a 35,2%)e de asma grave (pelo menos dois dos seguintes sinais: quatro ou mais crises de sibilos, acordou uma ou mais noites por semana por chiado no peito, o chiado foi tao forte que impediu de dizer mais de duas palavras entre cada respiracao ou apresentou sibilos apos exercicios) foi 15,5% (9,3 a 24,7%). A prevalencia de espirros, coriza, obstrucao nasal e lacrimejamento sem estar resfriado foi de 38,1% (28,5 a 48,8%) e de manchas na pele com coceira localizada nas dobras dos cotovelos, atras dos joelhos, na frente dos tornozelos, abaixo das nadegas ou em volta do pescoco, orelhas ou olhos, nos ultimos 12 meses foi 8,3% (4,1 a 16,2%). A porcentagem de prematuros com testes cutaneos positivos foi: Dermatophagoides pteronyssinus (60,8%), Blomia tropicalis (50,6%) fungos (15,2%), Blatella germanica (14,5%), gato (5,1%), cao (5,3%) e pelo menos um alergeno (69,6%). Nao foram observadas associacoes entre asma nos ultimos 12 meses, asma grave, rinite, atopia nos pais ou testes cutaneos. Na espirometria, a frequencia e IC95% de valores obtidos <80% do previsto foram: CVF (8,3%; 4,1-16,2%), VEF1 (22,6%; 15,0 - 32,7%); relacao VEF1/CVF (16,7%; 10,2 - 26,1%) e para FEF25-75 <70% do previsto foi (32,4%; 23,4 - 43,2%), perfazendo 42,9% (32,8 a 53,5%) de nascidos prematuros com funcao pulmonar alterada. O valor obtido em relacao ao previsto para relacao VEF1/CVF foi menor na presenca de sibilos nos ultimos 12 meses (82,9% vs. 88,1%; p=0,011), comparados aos sem sibilos e naqueles com asma grave (82,6% vs. 88,0%; p=0,016), comparados aos sem asma grave. A frequencia de resposta ao broncodilatador foi de 28,6% (20,0% a 39,0%), sem associacao com variaveis neonatais, historia de atopia ou teste cutaneo positivo. Os nascidos prematuros que tiveram sindrome de desconforto respiratorio apresentaram menores valores em relacao aos previstos de VEF1 (84,2±10,0 vs. 90,0±11,7%; p=0,042) e de FEF25-75 (75,0±24,9 vs. 88,7±31,6%; p=0,046) e maior frequencia de valores obtidos em relacao aos previstos de FEF25-75 <70% (50,0 vs. 26,2%; p=0,041), comparados aqueles sem a sindrome. Os valores obtidos em relacao aos previstos de FEF25-75 foram menores na persistencia de canal arterial, (65,7±16,2 vs. 88,6±31,7%; p<0,001) e retinopatia da prematuridade (75,3±23,1 vs. 96,0±35,0%; p=0,049), comparados a ausencia de tais intercorrencias. Os prematuros com retinopatia apresentaram maior frequencia de CVF <80% (26,6 vs. 5,6%; p=0,033), comparados aqueles sem retinopatia. Os fatores associados a funcao pulmonar alterada foram dependencia de oxigenio com 28 dias de vida (OR: 3,755; IC95%: 1,242 a 11,348; p=0,019) e presenca de sibilos na infancia (OR: 3,595; IC 95%: 1,062 a 12,167; p=0,040), controlados para idade gestacional <30 semanas, diagnostico de sindrome de desconforto respiratorio e pai com asma. Conclusoes: As criancas e adolescentes nascidos prematuros apresentaram prevalencia elevada de atopia, sobretudo de asma grave e sensibilizacao alergica, bem como de funcao pulmonar alterada. Os nascidos prematuros com doencas respiratorias ou cardiovasculares no periodo neonatal ou com asma grave ativa apresentaram maior frequencia de comprometimento pulmonar de carater obstrutivo, comparados aqueles sem tais intercorrencias. A dependencia de oxigenio com 28 dias e a historia de pregressa de sibilos se associaram a funcao pulmonar alterada, controlada para fatores de confusao
Palavra-chave Humanos
Prematuro
Criança
Adolescente
Testes Cutâneos
Espirometria
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 109 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 109 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22256

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta