Potencial evocado miogenico vestibular em pacientes com hipofuncao vestibular cronica unilateral

Potencial evocado miogenico vestibular em pacientes com hipofuncao vestibular cronica unilateral

Título alternativo Vestibular evoked myogenic potential in patients with unilateral chronic vestibular hypofunction
Autor Serra, Ana Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Analisar os registros do potencial evocado miogenico vestibular (VEMP)em pacientes com tontura cronica e hipofuncao vestibular unilateral. Metodo: Foram avaliados os registros do VEMP de 66 individuos, sendo 33 com hipofuncao vestibular cronica unilateral, detectada por meio da prova calorica e historia clinica, e 33 controles sem queixas auditivas e vestibulares, pareados por genero e idade. O equipamento utilizado foi o sistema de eletrodiagnostico Biological Auditory Evocked Potencials Navigator Pro. O estimulo sonoro utilizado foi do tipo tone bursts, rarefeito, com frequencia de 1.000 Hz, intensidade de 100 dBNA, rise/plateau/fall de 2 milessegundos, filtro passa banda de 10 a 1500 Hz e taxa de apresentacao de 4,3 estimulos/segundo. Foram analisadas as latencias absolutas de p13 e n23, as diferencas interaurais de p13 e n23, as amplitudes de p13-n23, o indice de assimetria das amplitudes (IA) e o limiar de resposta. Para a interpretacao qualitativa dos resultados do VEMP foram calculados valores de referencia determinados pelo grupo controle (media ± 2 desvios-padrao). Foram realizadas analises descritivas simples e inferencionais, utilizando-se o teste t e os testes de Shapiro-Wilks e de Mann-Whitney, p<0,05. Resultados: Os pacientes com hipofuncao vestibular cronica unilateral apresentaram VEMP alterado em 21 (63,63%) casos, sendo em 16 por alteracao unilateral, 13 ipsilaterais e 3 contralaterais a hipofuncao vestibular. Em 5 casos, a alteracao no VEMP foi bilateral. Vinte pacientes (60,60%) demonstraram IA elevado, 18 (54,54%) ausencia de resposta unilateral, 6 (18,18%) prolongamento de p13, 1(3,03%) prolongamento de n23, 1 (3,03%) ausencia de resposta bilateral e nenhum caso apresentou limiar rebaixado. Dos pacientes que apresentaram IA elevado, 18 foram por ausencia de resposta unilateral. Os pacientes que apresentaram prolongamento de p13, tambem demonstraram ausencia de resposta na orelha contralateral. Conclusao: Os pacientes com hipofuncao vestibular cronica unilateral apresentaram pelo menos algum tipo de alteracao no VEMP em 63,63 % dos casos. O lado alterado no VEMP foi coincidente com o lado da hipofuncao vestibular em 54,54% dos casos. O VEMP apresentou-se alterado contralateralmente a hipofuncao vestibular em 24,24% dos casos
Palavra-chave Potenciais Evocados
Tontura
Doenças Vestibulares
Orelha Interna
Idioma Português
Data de publicação 2010
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2010. 48 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 48 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22243

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta