Estimulo nociceptivo inflamatorio nos primeiros dias de vida e resposta a dor e comportamento de ratos adultos

Estimulo nociceptivo inflamatorio nos primeiros dias de vida e resposta a dor e comportamento de ratos adultos

Título alternativo Nociceptive inflammatory stimulus in first days of life and behavioir of adult rats
Autor Urini, Aline Negrigo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Recem-nascidos prematuros sao rotineiramente expostos a procedimentos invasivos durante os cuidados intensivos no periodo neonatal. Os efeitos a longo-prazo da dor durante o periodo critico de desenvolvimento do sistema nervoso central podem alterar o comportamento na fase adulta. O objetivo de nosso estudo foi verificar os efeitos da dor persistente, desencadeada por estimulo inflamatorio em diferentes idades da vida pos-natal precoce sobre o desempenho em testes comportamentais na vida adulta. Para isso, 98 ratos Wistar foram divididos em 4 grupos: N1 (n=19), N8 (n=26), N21(n=31) e controle (n=22), subdivididos em machos e femeas.Os ratos receberam uma injecao (25&#956;) do adjuvante completo de Freund (ACF) na face plantar da pata traseira direita no primeiro, oitavo ou 21º dia de vida (P1, P8 ou P21). Todos os animais receberam o mesmo tratamento, com separacao da mae e sexagem realizadas no P21. O grupo controle nao foi manipulado ate a realizacao dos testes comportamentais, aplicados entre P50 e P54. Foram avaliados o limiar termico nociceptivo por meio do teste da placa quente, a capacidade exploratoria dos animais com o teste de campo aberto e o desempenho emocional, com o teste de ansiedade por meio do labirinto em cruz elevada. A latencia nociceptiva apresentou-se maior em todos os grupos estimulados (ANOVA: p<0,001), ou seja, os grupos N1, N8 e N21 apresentaram hipoalgesia, com destaque para as femeas dos grupos N1e N8. Com relacao a capacidade exploratoria no teste de campo aberto, houve melhor desempenho das femeas do grupo N1 (ANOVA: p<0,001) e, quanto ao teste de ansiedade, mais uma vez femeas do grupo N1 mostraram-se menos ansiosas, com maior permanencia nos bracos abertos do labirinto (p=0,02). Pode-se concluir que o estimulo nociceptivo inflamatorio nos primeiros dias de vida pode repercutir na resposta de tolerancia a dor e no desempenho comportamental de animais adultos, sendo tais respostas diversas de acordo com o sexo
Palavra-chave Animais
Dor
Comportamento
Ratos
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 64 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 64 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Texto
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22241

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta