Recetor estrogenico no epitelio de neovagina formada a partir de membrana de celulose oxidada

Recetor estrogenico no epitelio de neovagina formada a partir de membrana de celulose oxidada

Título alternativo Evaluation of estrogen receptor alpha in neovaginoplasty using oxidized regenerated celulose
Autor Kajikawa, Marcio Masashi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A Sindrome de Mayer- Rokitansky-Kuster-Hauser, tambem conhecida como agenesia utero-vaginal, e uma condicao clinica rara, mas traz repercussoes clinicas importantes. A ausencia de vagina leva a impossibilidade de intercurso sexual, sendo necessaria a criacao de um canal para esse fim. O tratamento da agenesia vaginal e dividido em metodos incruentos e cruentos. Ha inumeras tecnicas cirurgicas, cada qual com suas vantagens e desvantagens. Preconizamos em nosso servico a tecnica de Abbe-McIndoe com a utilizacao de tela de celulose oxidada, devido aos bons resultados a curto e longo prazo, e dispensarmos o uso de material biologico, que traz riscos de transmissao de doencas infecto-contagiosasa criacao de um modelo in vivo para entendermos o processo de diferenciacao tecidual. O objetivo do nosso estudo foi avaliar a participacao do receptor de estrogenio alpha na formacao do tecido vaginal, atraves da avaliacao de sua distribuicao em biopsias seriadas. Alem disso, interessou-nos comparar o padrao de distribuicao dos receptores no tecido vaginal neoformado com um grupo controle, formado por mulheres na menacme. Para isso, foram selecionadas oito pacientes com agenesia vaginal e dez pacientes controles. Observamos que a expressao do receptor de estrogenio alpha so ocorreu nas pacientes com agenesia vaginal, quando houve a formacao do epitelio vaginal, estando ausente em biopsias realizadas precocemente (ate seis meses de pos-operatorio). Constatamos tambem que o tecido vaginal neoformado expressava menos receptor de estrogenio que o grupo controle, tanto no epitelio como no estroma. Por fim, observamos que o epitelio vaginal neoformado apresentava menor espessura vaginal, podendo ser consequencia da menor expressao do receptor hormonal. Nossos resultados sao importantes para um melhor entendimento na formacao de tecidos especializados e na avaliacao qualitativa dos mesmos
Palavra-chave Humanos
Feminino
Vagina/anormalidades
Receptor alfa de Estrogênio
Telas Cirúrgicas
Celulose Oxidada
Humanos
Feminino
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 112 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 112 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22233

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta