Terapia fonoaudiológica como coadjuvante do tratamento com o uso do aparelho de pressão aérea positiva continua em pacientes com a síndrome de apneia obstrutiva do sono.

Terapia fonoaudiológica como coadjuvante do tratamento com o uso do aparelho de pressão aérea positiva continua em pacientes com a síndrome de apneia obstrutiva do sono.

Título alternativo Phonoaudiological therapy as adjunt treatment with the use of continuous positive airway pressure in patients with obstructive sleep apnea syndrome
Autor Diaféria, Giovana Lucia Azevedo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lia Rita Azeredo Bittencourt Autor UNIFESP Google Scholar
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Introdução: As alteracoes neuromusculares na faringe parecem ser um dos fatores relacionados a fisiopatologia da Sindrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS). No entanto, sao escassos e controversos os trabalhos que investigam o tratamento fonoterapico nestes pacientes em questao. Objetivo: Avaliar os efeitos de um programa de exercicios fonoterapicos, realizado isoladamente e associado ao aparelho de pressao aerea positiva continua (CPAP), nos parametros clinicos e polissonograficos de pacientes com a SAOS. Metodos: Os pacientes do genero masculino, com a SAOS, foram divididos aleatoriamente em quatro grupos de tratamento: Placebo, com 24 pacientes submetidos a terapia placebo da fonoterapia; Fonoterapia, com 27 pacientes submetidos a fonoterapia; CPAP, com 27 pacientes submetidos ao tratamento com CPAP; Combinado (CPAP+Fonoterapia), 22 pacientes submetidos ao tratamento com CPAP e fonoterapia. Os grupos receberam os tratamentos por tres meses. Todos os pacientes foram submetidos a avaliacoes pre e pos tratamento e apos tres semanas de owashouto, incluindo questionarios sobre a qualidade de vida, sonolencia excessiva, Teste Psicomotor de Vigilancia, polissonografia e avaliacao fonoaudiologica. Resultados: Foram avaliados 100 homens, com a idade (media±desvio padrao) de 48,1±11,2 anos, indice de massa corporea de 27,4±4,9 kg/m2, pontuacao na Escala de Sonolencia de Epworth (ESE) de 12,7±3,0 e indice de apneia-hipopneia (IAH) de 30,9±20,6 eventos/hora. Os grupos de tratamento (Fonoterapia, CPAP e Combinado) tiveram reducao da ESE e do ronco com o tratamento, sendo que o grupo Fonoterapia manteve esta melhora apos o owashouto. A reducao do IAH ocorreu nos grupos tratados, sendo mais expressiva na presenca do CPAP, com melhora da saturacao minima da oxihemoglobina e dos despertares. O grupo Fonoterapia, em comparacao ao grupo placebo, apresentou melhora em mais dominios de qualidade de vida e no aumento da forca muscular da lingua e do palato mole. O grupo Combinado, em comparacao ao grupo CPAP, apresentou melhora significativa da forca muscular da lingua e do palato mole e aumento na adesao ao CPAP. Conclusoes: Os resultados do presente estudo sugerem que a fonoterapia, nos pacientes com a SAOS, poderia ser considerado um tratamento alternativo e uma estrategia de intervencao coadjvante na adesao ao uso do CPAP
Palavra-chave Humanos
Apneia do sono tipo obstrutiva
Fonoterapia
Qualidade de vida
Pressão positiva contínua nas vias aéreas
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em Diaféria, Giovana Lucia Azevedo. Terapia fonoaudiológica como coadjuvante do tratamento com o uso do aparelho de pressão aérea positiva continua em pacientes com a síndrome de apneia obstrutiva do sono. 2012.175 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2012.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 175 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22216

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-22216.pdf
Tamanho: 3.850MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta