Diferentes tipos de estresse podem induzir alteracoes na fisiologia cardiaca

Diferentes tipos de estresse podem induzir alteracoes na fisiologia cardiaca

Título alternativo Different stressors may induce alterations in the cardiac physiology
Autor Caceres, Viviane de Menezes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Na presenca de um agente estressor, e consequente liberacao a longo prazo dos mediadores neuroquimicos do estresse, alem de induzir o aparecimento de efeitos deleterios no sistema cardiovascular, pode tambem prejudicar o metabolismo, e induzir o desenvolvimento de Diabetes Mellitus (DM) Tipo 2. Estudos funcionais realizados anteriormente em nosso laboratorio, sugerem que ratos submetidos a choque nas patas (estresse fisico) apresentam alteracao na proporcao dos -AR no tecido cardiaco. Tais alteracoes foram confirmadas neste trabalho, que mostraram que o estresse induziu uma diminuicao na expressao proteica do 1-AR e aumento na expressao proteica do 2-AR. Alem disso, observamos tambem, uma diminuicao na expressao proteica da eNOS, eNOSser1177 e iNOS induzidas pelo estresse. Ja na presenca de um quadro instalado de DM, sabe-se que aumento na concentracao de glicose e hiperatividade simpatica expoem a mitocondria a um desafio energetico e desequilibrio redox. Contudo, ainda nao estao completamente esclarecidos, como a disfuncao mitocondrial pode alterar a funcao eletrica e mecanica do coracao. Neste trabalho, mostramos que cardiomiocitos de camundongos diabeticos expostos a alta concentracao de glicose e estimulo adrenergico (isoprenalina), apresentam diminuicao da glutationa (GSH), aumento nos niveis de especies reativas de oxigenio (EROs), alem de diminuicao da contratilidade e do transiente de calcio nos cardiomiocitos. A mitocondria de cardiomiocitos de camundongos diabeticos apresenta desacoplamento da fosforilacao oxidativa e aumento na emissao de EROs e oxidacao da tiorredoxina (Trx2). O palmitato alem de prevenir o aumento da oxidacao da glutationa e emissao de EROs, tambem restaurou a contratilidade cardiaca. Conclui-se que o coracao se mostra como orgao alvo do estresse, ao qual exibe respostas especificas. Estas, se persistentes, podem ser deleterias a fisiologia cardiaca
Palavra-chave Estresse Fisiológico
Diabetes Mellitus
Coração
Espécies de Oxigênio Reativas
Receptores Adrenérgicos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 78 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 78 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22214

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta