Educacao Permanente como dispositivo de co-gestao

Educacao Permanente como dispositivo de co-gestao

Autor Medeiros, Nara Maria Holanda de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo esta centrado na experiencia de participacao dos profissionais de Saúde da Familia no processo ensino-aprendizagem no espaco da Gestão dos servicos de Saúde. Por meio da analise do CONACO buscou caracterizar a experiencia educativa, apreender os fatores facilitadores e dificultadores do processo e compreender os processos subjetivos a partir das manifestacoes de sentimentos oportunizadas pelo CONACO. O estudo foi de natureza qualitativa sob a utilizacao da abordagem fenomenologica com tecnicas combinadas de coleta, registro e analise. Atraves do agrupamento de sentido foram identificados os elementos constitutivos da compreensao da pratica educativa, explorados sob as perspectivas dos aspectos politicos-educacionais e psicossociais-humanos. A analise foi confrontada segundo preceitos e diretrizes da Educacao Permanente em Saúde, a teoria de David Ausubel e da Aprendizagem Significativa Critica. A pesquisa revelou que o processo de Educacao Permanente permitiu aos trabalhadores vivenciarem a aprendizagem significativa e conceberem o espaco de trabalho como um contexto de aprendizagem permanente. A aprendizagem significativa revelou-se numa eficaz estrategia para a transformacao da cultura do trabalho. Nessa abordagem os oproblemaso e/ ou situacoes tornaram-se fonte permanente de qualificacao profissional e assistencial. A consistencia da relacao ensino-aprendizagem fundamentou-se nos principios do construtivismo, construindo significados, definindo sentidos a realidade que estavam inseridos, por meio do estimulo ao pensamento critico-produtivo e da acao compartilhada ao redor dos problemas. O desempenho dos mediadores resultou na situacao em que co-governar foi papel inerente a todos, o que tornou possivel caracterizar esse processo de Gestão do tipo participativa que se tornou eixo estruturador da nova forma de fazer politica de Gestão em Saúde, por meio da democratizacao do poder, do estabelecimento da comunicacao e das relacoes horizontais de forte vinculo e confianca. A nocao de efiCiência e eficacia perpassou tambem pelo fato de apontar a mudanca na forma de pensar e agir dos Sujeitos, alem de atender as expectativas de qualificacao e producao. Essa forma de gestao, ainda, foi re-concebida como fonte de equilibrio e satisfacao para os trabalhadores, moderando o sofrimento no trabalho devido a escuta, aprendizagem, a liberdade e ao desenvolvimento de relacoes sociais satisfatorias. Ficou claro que a insercao de uma estrategia eminentemente educativa nos espacos de Gestão e capaz de mudar paradigmas gerenciais e humanizar processos nas diferentes instancias do agir em Saúde. O CONACO reforcou e demonstrou que o espaco de trabalho muitas vezes e a mais rica fonte de uma forma complexa de aprender e que o ensino em servico esta formando qualificados profissionais e intervisores-mediadores (docentes) criticos, sob a construcao de competencias compartilhadas e especificas, a partir da integracao de diversos saberes. Os principais ganhos dessa Gestão foram o aumento do potencial de resolutividade das situacoes problemas, diminuicao do absenteismo, do adoecimento dos trabalhadores e da rotatividade dos profissionais de Saúde
Palavra-chave Educação Continuada
Gestão em Saúde
Aprendizagem Baseada em Problemas
Pulmão
Saúde da Família
Saúde Mental
Saúde do Trabalhador
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. {168 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 168 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22201

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta