Tratamento cirurgico do prolapso da parede vaginal anterior

Tratamento cirurgico do prolapso da parede vaginal anterior

Título alternativo Surgical treatment of anterior vaginal wall prolapse: a comparision between anterior colporraphy and syntetic polipropylene mesh
Autor Del Roy, Carlos Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Avaliar os resultados anatomicos, funcionais e intercorrencias entre duas tecnicas cirurgicas para tratamento do prolapso da parede vaginal anterior. Objetivo Primario: Comparar os resultados anatomicos do tratamento cirurgico do PPVA pela colporrafia anterior(CA) e pela tela sintetica monofilamentar e macroporosa (TELA). Objetivo Secundario: Comparar os resultados objetivos do P-Qol e intercorrencias do tratamento cirurgico do PPVA pela CA e pela TELA. Pacientes e Metodos: Ensaio clinico prospectivo, randomizado e mascarado: comparacao do tratamento cirurgico do PPVA entre CA e TELA. Setenta e nove pacientes foram avaliadas no pre-operatorio e 12 meses apos a cirurgia. Os parametros utilizados foram: sistema de quantificacao do prolapso genital (POP-q), questionario de qualidade de vida validado (P-Qol) e intercorrencias. Os dados foram analisados pelo teste de Mann-Whitney, Qui-quadrado teste, t-Student pareado e ANOVA, no intuito de detectar interacao entre grupo e tempo (pre-op, e 12 meses). Analisamos os desfechos com ITT (Intencao de Tratar) e consideramos a perda do seguimento como falha. O estudo foi aprovado pelo Comite de Etica Local CEP Unifesp sob o N 1790/2006 e registrado no National Clinical Trials FDA NCT00676325, redigido sob as determinacoes do CONSORT. Resultados: Os resultados representam a analise de 79 mulheres randomizadas: 39 pacientes no grupo CA e 40 pacientes no grupo TELA. Os grupos foram semelhantes com relacao a idade, indice de massa corporea, paridade, estadio do prolapso, cirurgia previa para prolapso, presenca de incontinencia urinaria de esforco, histerectomia ou traquelectomia intra operatoria, pontuacao no questionario de qualidade de vida e medidas dos pontos anatomicos no pre-operatorio. Aos 12 meses de seguimento, a taxa de sucesso anatomico no grupo CA foi 56,4% e para TELA foi de 82,5%. Houve diferenca de sucesso anatomico entre as tecnicas (p=0,018). A media do ponto Ba, preoperatoria, no grupo CA foi +2,3 ± 1,5 cm e TELA de +2,8 ± 1,9 cm (p=0,072). No posoperatorio de 12 meses, as medidas do grupo CA -1,4± 1,0 cm e TELA -1,9 ± 1,1 cm (p=0,018). O NNT (Numero Necessario a Tratar) foi 4. Nenhuma paciente perdeu seguimento pos-operatorio. Ambos os procedimentos melhoraram de forma significativa as pontuacoes de qualidade de vida P-Qol. Verificamos duas pacientes com sangramento aumentado no grupo TELA e uma paciente no grupo CA, nenhuma requereu hemotransfusao. Nao houve diferenca de intercorrencias entre os grupos (18 x 12; p=0,193). O tempo cirurgico foi menor no grupo CA (99,1 min ± 35,8 x 46 min ± 28,1; p=0,001). O tempo de internacao hospitalar foi de 3,2 para CA e 3,3 dias para TELA. Houve 2 casos de exposicao de tela (8%) e 1 caso de perfuracao vesical (4%) na digito disseccao no grupo TELA. Conclusao: Observamos melhor sucesso anatomico do ponto Ba (PPVA) no grupo TELA (p=0,018). Na pontuacao para qualidade de vida entre os grupos nao houve diferenca entre CA e TELA. O numero de complicacoes foi igual (p=0,193). O tempo operatorio foi menor no grupo CA. (p= 0,001)
Palavra-chave Humanos
Feminino
Prolapso Uterino
Procedimentos Cirúrgicos Operatórios
Colposcopia
Telas Cirúrgicas
Polipropilenos
Humanos
Feminino
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 99 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22195

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta