Envelhecimento: estudo de estratégias para se evitar o declínio cognitivo

Envelhecimento: estudo de estratégias para se evitar o declínio cognitivo

Título alternativo Aging: strategies to prevent cognitive decline
Autor Ferreira, Leandro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Galduróz, José Carlos Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Tendo como tema central o envelhecimento cognitivo, a presente tese foi elaborada e constituida por um conjunto de tres estudos. Nos dois primeiros estudos, o objetivo foi responder, respectivamente, as seguintes perguntas: (1) No envelhecimento normal ha diferencas nas taxas de declinio cognitivo entre homens e mulheres apos os 60 anos? e (2) As medidas de funcoes pulmonares estao associadas ao desempenho cognitivo? Para responder a essas perguntas foi utilizado o metodo de revisao sistematica nas bases de dados PubMed, LILACS e PsycINFO. Apos analise dos estudos selecionados a primeira revisao sistematica mostrou que o sexo nao determina a taxa de declinio cognitivo dos 60 aos 80 anos. Os fatores contextuais e culturais que envolvem os homens e as mulheres e que podem determinar um declinio diferenciado entre eles, mas nao o sexo isoladamente. Apos os 80 anos ainda nao esta claro se o sexo influencia as taxas de declinio. Em relacao a segunda revisao sistematica foi possivel observar uma associacao positiva entre funcoes pulmonares e o desempenho cognitivo a partir da meia-idade. Cada medida pulmonar apresentou associacao com parametros cognitivos especificos. O volume expiratorio forcado foi associado a velocidade de processamento de informacao; enquanto a capacidade vital e o pico de fluxo expiratorio foram associados a atencao, funcoes executivas e memoria. No terceiro estudo da presente tese, o objetivo foi verificar os possiveis efeitos de tres intervencoes nos parametros sanguineos, pulmonares e cognitivos de idosos. A hipotese investigada foi de que a melhora das funcoes pulmonares pudesse proporcionar alteracoes nos parametros sanguineos de transporte de oxigenio e, consequentemente aumento da saturacao de oxigenio na hemoglobina arterial. Essas alteracoes proporcionariam tambem melhora no desempenho cognitivo. Participaram desse estudo experimental 68 voluntarios de ambos os sexos com idade media geral de 66,7 ± 5,2 anos. Para avaliar as funcoes cognitivas foram aplicados os seguintes testes: (a) Mini-Exame do Estado Mental; (b) Escala Wechsler de Inteligencia para Adultos (somente os sub-testes, Digitos, Vocabulario, Informacao e Procurar Simbolos); (c) Escala Wechsler de Memoria (somente os sub-testes Memoria Logica e Blocos de Corsi) e; (d) Teste Wisconsin de Classificacao de Cartoes®. Outras variaveis foram controladas por meio dos seguintes testes: (a) Inventario de Ansiedade Traco-Estado u IDATE (apenas sub-teste ansiedade-estado); (b) Escala de Depressao Geriatrica (EDG-30) e; (c) Questionario Baecke Modificado para Idosos. Os parametros sanguineos avaliados foram o hemograma, os niveis plasmaticos de cortisol e IGF-1 e, a saturacao de oxigenio na hemoglobina arterial. Como medida de parametros pulmonares foram avaliadas a pressao inspiratoria maxima (PImax), a pressao expiratoria maxima (PEmax), o indice de amplitude da regiao toracica e abdominal (metodo de cirtometria). Todos os voluntarios realizaram as avaliacoes no inicio e apos seis meses de intervencoes. Cada grupo de voluntarios participou de tres intervencoes distintas, quais sejam: exercicio fisico aerobio (CAMINHADA - com intensidade entre 60 e 80% da frequencia cardiaca de reserva); exercicios respiratorios especificos (RESPIRACAO - sessao composta por alongamentos, exercicios de pranayamas e treinamento no aparelho RESPIRON®) e atividades de convivio social (CONTROLE - aulas diversas que nao contemplavam exercicios fisicos e respiratorios). Apos o periodo de intervencoes, os grupos CAMINHADA e RESPIRACAO apresentaram melhoras nas funcoes pulmonares. Melhoras no desempenho cognitivo foram observadas no grupo RESPIRACAO para os parametros especificos de funcoes executivas (abstracao e flexibilidade mental) e atencao. O grupo CONTROLE apresentou melhora em memoria semantica, especificamente no sub-teste Vocabulario. O grupo CAMINHADA apresentou manutencao no desempenho cognitivo. Nenhuma alteracao foi observada nos parametros sanguineos analisados. A melhora das funcoes pulmonares nao foi acompanhada por alteracoes nos parametros sanguineos de transporte de oxigenio (eritrocito, hemoglobina p.ex.) e a saturacao de oxigenio no sangue se manteve similar ao momento inicial do estudo. Nao foi confirmada a hipotese de que esses parametros sanguineos pudessem mediar a associacao entre as funcoes pulmonares e o desempenho cognitivo. Por outro lado, os exercicios respiratorios se mostraram uma intervencao eficaz na melhora das funcoes executivas e atencao em idosos
Palavra-chave Envelhecimento
Cognição
Exercício
Exercícios Respiratórios
Testes de função respiratória
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em FERREIRA, Leandro. Envelhecimento: estudo de estratégias para se evitar o declínio cognitivo. 2012.97 f. Tese (Doutorado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2012.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22185

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-22185.pdf
Tamanho: 1.820MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta