Avaliação da efetividade da atenção farmacêutica pelo método Dader em pacientes ambulatoriais com depressão

Avaliação da efetividade da atenção farmacêutica pelo método Dader em pacientes ambulatoriais com depressão

Título alternativo Evaluation of the effectiveness of pharmaceutical care by Dader method in outpatients with depressive disorder
Autor Marques, Luciene Alves Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Noto, Ana Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo A depressao e considerada uma das dez principais causas de incapacitacao no mundo, limitando o funcionamento fisico, pessoal e social. Alguns estudos tem demonstrado a efetividade da Atencao Farmaceutica (AF) em diversas enfermidades, porem, existe carencia de estudos que avaliem e comprovem a efetividade do seguimento farmacoterapeutico (SFT) na depressao e que utilizem metodos de SFT padronizados. Alem do fato da Metodologia Dader ainda nao ter sido avaliada, em estudos controlados, para pacientes com Depressao. Sendo assim, o principal objetivo desta pesquisa foi avaliar a efetividade do SFT de acordo com a Metodologia Dader, entre pacientes com diagnostico de Depressao. Como objetivos secundarios procuraram-se estudar, antes da implantacao da AF, as crencas e as dificuldades observadas por pacientes e familiares sobre o transtorno e o seu tratamento; descrever, entre os pacientes que receberam AF, a quantidade e tipo das intervencoes farmaceuticas na resolucao de PRM (problemas relacionados com medicamentos) e RNM (resultados clinicos negativos associados com medicamentos); e avaliar a satisfacao dos pacientes em relacao a AF com os cuidados farmaceuticos prestados. Foram selecionados 68 pacientes portadores de depressao atendidos no ambulatorio da UNIFENAS, Alfenas-MG, Brasil. Os pacientes foram alocados aleatoriamente em grupo controle (GC) e grupo intervencao (GI), estratificados por idade, tipo de medicamento e gravidade da depressao e presenca ou nao de recorrencia. A todos os pacientes foram aplicados o questionario de crencas, inventarios de Beck e questionario Dader. Em seguida, apenas os pacientes do GI foram acompanhados por tres meses, recebendo as intervencoes do farmaceutico clinico. Mensalmente, os pacientes do GI foram avaliados quanto aos PRM e RNM apresentados. Por questoes eticas, os pacientes do grupo controle receberam AF por tres meses apos a finalizacao do estudo de efetividade e as pacientes do grupo intervencao, tiveram o SFT prolongado por mais tres meses. Apos tres meses de seguimento, todos os pacientes foram avaliados quanto a pontuacao nos Inventarios de depressao de Beck (BDI) e de ansiedade de Beck (BAI) e, apos seis meses de seguimento, foram avaliados quanto a satisfacao com os cuidados oferecidos. Os dados quantitativos foram analisados atraves da estatistica descritiva e frequencias absolutas e relativas. Para as variaveis categoricas utilizou-se o Teste G ou o Exato de Fisher. Para comparar as variaveis entre os grupos utilizou-se o Teste nao parametrico de Mann Whitney, com niveis de significancia de 5%. A normalidade dos dados foi testada utilizando-se o Teste de Shapiro-Wilk. O software usado foi o Bioestat 5.0. Para a analise qualitativa das percepcoes acerca da depressao, as entrevistas foram lidas e posteriormente, foi feita a codificacao de cada entrevista, ou seja, a transformacao da entrevista, na sua forma literal, em um formato codificado de maneira a permitir comparacoes. A maioria das mulheres relatou sentimentos de solidao, abandono e desanimo e, consideram os problemas de relacionamento pessoal como a causa da depressao. Referiram nao ter muita informacao a respeito do transtorno, mas tem uma expectativa positiva em relacao a melhora dos sintomas. Cerca de metade relatou nao ter apoio da familia. Observou-se nos relatos de algumas pacientes, o preconceito em relacao ao antidepressivo e isso poderia impactar diretamente sobre a adesao ao tratamento. Comparando-se o efeito do tratamento usual (GC) com o cuidado farmaceutico (GI) em relacao aos sintomas depressivos, houve diferenca estatisticamente significativa entre os grupos, com uma reducao na mediana dos escores do BDI de 2,5 pontos para o GC e 13,5 pontos para o GI. O mesmo foi observado em relacao aos sintomas ansiosos, com uma reducao dos escores BAI de 3,5 pontos para o GC e 13,0 pontos para o GI. Os pacientes que receberam AF demonstraram alto nivel de satisfacao com o servico e o recomendariam a outras pessoas. Nas pacientes do GI, durante seis meses de SFT, foram detectados 57 resultados clinicos negativos associados ao medicamento (RNM) em 88% dos pacientes, dos quais 37 foram resolvidos (64,9%). O RNM e o PRM mais frequentes foram o de inefetividade quantitativa (38%) e a nao adesao (24%) respectivamente. A maioria das intervencoes que necessitavam da concordancia do psiquiatra foi realizada via comunicacao verbal (45,6%). Entretanto, a maioria geral das intervencoes, foi realizada na forma de comunicacao verbal envolvendo apenas o paciente (47,4%). Os resultados sugerem que alem de bem aceita, a AF e efetiva para pacientes em tratamento com antidepressivos, tendo como indicadores a reducao de sintomas depressivos e ansiosos
Palavra-chave Humanos
Atenção Farmacêutica
Efetividade
Depressão
Ansiedade
Antidepressivos
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em MARQUES, Luciene Alves Moreira. Avaliação da efetividade da Atenção Farmacêutica pelo Método Dáder em pacientes ambulatoriais com depressão. 2012. 135 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2012.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22135

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13336.pdf
Tamanho: 8.638MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta