Estudo polissonografico de sujeitos com bruxismo do sono na populacao da cidade de São Paulo

Estudo polissonografico de sujeitos com bruxismo do sono na populacao da cidade de São Paulo

Título alternativo Polysomnographic study of the prevalence of sleep bruxism in a population sample of São Paulo (Brazil)
Autor Maluly Filho, Milton Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo O principal objetivo deste estudo foi determinar a prevalencia do Bruxismo do sono (BS) na populacao da cidade de São Paulo (Brasil), a partir de uma amostra representativa de 1042 individuos com idade variando de 20 a 80 anos, utilizando questionarios e exame de polissonografia (PSG). As associacoes do BS com as caracteristicas socio-demograficas, parametros do sono, disturbios e queixas do sono, ansiedade, depressao e dor orofacial tambem foram objetos dessa pesquisa. A prevalencia foi estabelecida da seguinte maneira: 1) individuos que relataram apresentar BS por meio de questionarios, 2) individuos diagnosticados apresentar BS apos a analise eletromiografica dos musculos masseter e temporal nos exames polissonograficos. Depois da analise polissonografica os sujeitos foram distribuidos em 3 grupos: sem a presenca de BS, BS leve e BS moderado/grave. Os resultados mostraram que a prevalencia do BS, por meio de questionario e PSG, foi de 5,4%. Utilizando exclusivamente a PSG como criterio de diagnostico, a prevalencia foi de 7,3%. Alem disso, uma prevalencia de 12,4% foi encontrada quando analisamos apenas as queixas de BS, independente da PSG. Do grupo com BS (5,4%), 26 apresentaram baixa frequencia de atividade motora e 30 uma frequencia moderada/alta. Encontramos uma maior quantidade de atividade motora na fase 2 do sono, bem como um maior numero de episodios fasicos em todas as fases do sono. Ocorreu um menor tempo de vigilia apos inicio do sono no grupo com BS. Foi verificada associacao entre BS e insonia, maior nivel de escolaridade e IMC normal/sobrepeso. Nao encontramos associacao entre dor orofacial e BS. Esses resultados indicam a relevancia do uso da PSG como metodo de diagnostico preciso de BS em conjunto com aplicacao de dois questionarios, e reforca a evidencia que BS requer uma investigacao detalhada das queixas associada a um instrumento objetivo
Palavra-chave Bruxismo
Eletroencefalografia
Estudos Epidemiológicos
Dor
Sono
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em MALULY FILHO, Milton. Estudo polissonográfico de sujeitos com bruxismo do sono na população da cidade de São Paulo. 2012.. 127 f. Tese (Doutorado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2012.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 127 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22094

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-13265.pdf
Tamanho: 3.840MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta