Influencia dos fatores de risco cardiovascular na ecogenicidade e no padrao do complexo intimal-medial carotideo

Influencia dos fatores de risco cardiovascular na ecogenicidade e no padrao do complexo intimal-medial carotideo

Título alternativo Influence of cardiovascular risk factors in echogenicity and pattern of the intima-media complex of carotid artery
Autor Sarmento, Priscilla Lopes da Fonseca Abrantes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Identificar os fatores risco cardiovascular (FRCVs) correlacionados com a ecogenicidade e ecotextura do complexo intima-media carotideo (CIM-C) e os de maior impacto no reconhecimento do CIM-C &#8213;alterado&#8214;. Metodos: 80 homens, com idade media de 49 ± 7 anos, participaram do estudo. Afericao da pressao arterial, medida de altura, peso e circunferencia abdominal (CA) e dosagem serica de perfil lipidico, glicemia de jejum (GLI), acido urico(AU) e proteina C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as) foram obtidas. A espessura do CIM-C foi medida por ultrassom modo B e a mediana da escala de cinza (GSM) e seu desvio padrao (DP-GSM) foram calculados pelo programa Adobe Photoshop®. Resultados: As variaveis com poder discriminante foram GLI (r2=0,036; p=0,013), AU (r2=0,08; p=0,03), DP-GSM (r2=0,43; p<0,001), GSM (r2=0,35; p<0,001 e espessura do CIM-C (r2=0,29; p <0,001). Houve correlacao significativa entre o valor do GSM com CA (r= u0,22; p=0,005), GLI (r= u0,24; p=0,002) e lipoproteina de alta densidade do colesterol (HDL-C) (r=0,27; p=0,0007) e entre o valor do DP-GSM com a presenca sindrome metabolica (SM) (r=0,14; p<0,05). Conclusao: O valor do GSM do CIM-C teve correlacao com a presenca da SM e alguns de seus componentes (CA, GLI, HDL-C), mas AU e DP-GSM foram as variaveis com maior impacto discriminante no padrao do CIM-C. Nossos dados sugerem que alteracoes visuais do padrao do CIM-C talvez possam auxiliar na identificacao de pacientes com potencial risco cardiovascular, independente do valor do GSM ou DP-GSM do CIM-C
Palavra-chave Humanos
Masculino
Ultrassonografia
Aterosclerose
Espessura Intima-Media Carotídea
Fatores de Risco
Síndrome X Metabólica
Humanos
Masculino
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 63 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 63 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22081

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta