Avaliacao de medidas preventivas no insulto renal agudo induzido pelo contraste radiologico

Avaliacao de medidas preventivas no insulto renal agudo induzido pelo contraste radiologico

Título alternativo Evaluation of preventive measures in renal insult contrast induced acute radiology
Autor Inda Filho, Antonio Jose de Almeida Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: varias terapias para a prevencao de nefropatia induzida por contraste (NIC) tem sido desenvolvidas. Estudos preliminares com N-acetilcisteina (NAC) ou com bicarbonato de sodio na prevencao de nefropatia induzida por contraste (NIC) em pacientes submetidos a angiografia coronaria tem resultados conflitantes.Objetivo: este estudo foi desenhado para avaliar a eficacia do uso de NAC isolado, bicarbonato de sodio e a combinacao de ambos: NAC e bicarbonato de sodio para prevenir NIC em paciente submetidos a angiografia coronaria e/ou intervencao coronaria percutanea.Metodos: este e um estudo prospectivo, randomizado e controlado. Pacientes referenciados eletivamente para um procedimento cardiovascular com funcao renal normal foram randomizados dentre 4 regimes profilaticos. Grupo 1: infusao endovenosa de NAC em bolus na taxa de 150mg/kg 1 hora antes da exposicao ao contraste seguido por 50mg/kg durante a exposicao ao contraste e pelas proximas seis horas a pos o procedimento somado a solucao salina 0.9%. Grupo 2: infusao de bicarbonato de sodio a 3.5ml/kg/h iniciado 1 hora antes da exposicao ao contraste sendo diminuido para 1.18ml/kg/h durante a exposicao ao contraste e nas proximas 6 horas apos o procedimento mais solucao salina 0.9%. Grupo 3: NAC e bicarbonato de sodio infundidos em combinacao com as mesmas doses descritas anteriormente mais solucao salina 0.9%. Grupo 4: solucao salina 0.9%. A concentracao de creatinina e cistatina C serias foram medidas antes do procedimento (basal), 24, 48 e 72 horas apos o procedimento. A taxa de filtracao glomerular foi estimada por Cockcroft-Gault (eRFG CG), por modificacao de dieta em doenca renal (eRFG MDRD), e por cistatina C. O desfecho primario foi o desenvolvimento de NIC, definido como um aumento na creatinina serica de >/=0.5 mg/dL ou 25% e >/= 0.3 mg/dL no periodo de 72 horas apos a infusao de contraste. Por analogia a reducao aguda da funcao renal induzida por contraste foi detectada com a cistatina C nos seguintes cortes: >/= 10%, >/= 15%, >/= 20% e >/= 0.5 mg/dL ou 25% antes e 24, 48 e 72 horas apos o procedimento. Para a definicao de reducao aguda de funcao renal induzida por contraste, estabelece-se um decrescimo de 25% no ritmo de filtracao glomerular (RFG) estimado. O desfecho secundario incluiu a comparacao da estrategia preventiva entre os quatro diferentes grupos em pacientes com diabetes mellitus e disfuncao renal pre-existente (pacientes de alto risco) definidos quando a depuracao de creatinina calculada < 60 ml/min; avaliacao do efeito da administracao endovenosa de NAC sobre os niveis sericos de creatinina e cistatina; analise de fatores de risco para o desenvolvimento de nefropatia induzida por contraste. Resultados: a incidencia de NIC variou largamente de 11.8% para 43.1% dependendo do marcador utilizado. A incidencia de NIC foi mais elevada quando avaliada por cistatina C >/= 10% sugerindo que 43.1% dos pacientes desenvolveram NIC. O mesmo foi demonstrado em pacientes de alto risco usando o mesmo criterio, sugerindo que 45.1% dessa populacao desenvolveu NIC. Somente foi encontrado uma reducao na incidencia de CIN em 35 pacientes (33%) (p=0.0396) e em 10 pacientes (25%) (p=0.0283) em ambos populacao geral e pacientes de alto risco, respectivamente, quando cistatina C serica foi usada como marcador no corte >/= 10%. Nao se demonstrou efeito do NAC sobre a creatinina e cistatina C sericas. A idade foi o fator de risco mais importante para o desenvolvimento de nefropatia induzida por contraste. Considerando a idade da populacao estudada (59.7 ± 11.6), para cada ano de idade a chance de desenvolver NIC aumenta em 2 a 3%. Conclusoes: este estudo sugere que em pacientes com funcao renal normal bem como pacientes de alto risco a administracao profilatica de NAC e efetiva na prevencao do desenvolvimento de NIC apos angiografia coronaria e/ou intervencao baseado na cistatina C >/= 10%. O estudo tambem nao demonstrou qualquer alteracao na creatinina e cistatina C sericas apos a administracao de NAC em alta dose em 24, 48 e 72 horas apos a ultima dose da medicacao. Encontramos somente idade, hipertensao e volume de contraste como fatores de risco para o desenvolvimento de NIC dependendo do marcador utilizado
Palavra-chave Humanos
Insuficiência Renal
Cistatina C
Nefropatias/prevenção & controle
Meios de Contraste
Angiografia Coronária
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2010
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2010. 133 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 133 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22053

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta