Dislipidemia em adolescentes com lupus eritematoso sistemico

Dislipidemia em adolescentes com lupus eritematoso sistemico

Título alternativo Dyslipidemia in pediatric systemic lupus erythematosus: the relationship with disease activity and plasma homocysteine and cysteine concentrations
Autor Abad, Thais Tobaruela Ortiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O lupus eritematoso sistemico (LES) juvenil e uma doenca inflamatoria cronica, que acomete individuos ate 18 anos de idade. Pacientes adultos apresentam risco elevado de aterosclerose prematura e a incidencia de infarto do miocardio em mulheres lupicas e 50 vezes maior que mulheres sem doenca. Alem de fatores classicos associados ao risco cardiovascular, como a dislipidemia, outros como a elevacao nas concentracoes de homocisteina (Hcy) e cisteina (Cys), tambem estao envolvidos.Objetivo: Avaliar a presenca de dislipidemia e as concentracoes plasmaticas de Hcy e Cys de adolescentes com LES juvenil em comparacao com controles saudaveis. Nos pacientes com LES juvenil relacionar a presenca de dislipidemia e as concentracoes de Hcy e Cys com: atividade da doenca, proteina C reativa, indice de massa corporal, circunferencia abdominal, estadiamento puberal, consumo alimentar, uso de corticosteroides e outros medicamentos e concentracoes de acido folico e vitamina B12.Metodos: Estudo transversal e controlado com 26 adolescentes de sexo feminino com LES juvenil e 26 controles saudaveis. Foram avaliados: atividade da doenca (SLEDAI), medicamentos utilizados, indice de massa corporal e de estatura para a idade (escore z), consumo alimentar (recordatorio de 24 horas). Foram realizados tambem os seguintes exames: proteinuria, perfil lipidico, homocisteina, cisteina, acido folico, vitamina B12 e proteina C reativa.Resultados: A mediana do SLEDAI foi 4,0 (0,0-31,0). 42,3% dos pacientes faziam uso de corticosteroides, com mediana de dose maxima utilizada de 1,4 mg/kg/dia (0,2-2,0). Dislipidemia foi observada em 46,2% dos pacientes e em 19,2% dos controles, sem diferenca estatistica, sendo a hipertrigliceridemia a alteracao mais frequente. As concentracoes de cisteina foram superiores (p=0,027) e as de HDL-c inferiores (p=0,006) no grupo com LES juvenil comparativamente aos controles. Houve associacao significante entre dislipidemia e maior atividade da doenca (SLEDAI) (p=0,031), menor inGestão de energia (p=0,019), concentracoes mais elevadas de homocisteina (p=0,002) e baixas de acido folico (p=0,016) e vitamina B12 (p=0,004). As concentracoes de homocisteina e cisteina correlacionaram-se entre si (r=0,412, p=0,037) e houve correlacao significante entre as concentracoes de homocisteina e colesterol total (r=0,630; p=0,001), LDL-c (r=0,704; p=0,000) e proteina C reativa (r=0,412; p=0,037) e entre as concentracoes de cisteina e triglicerides (r=0,446; p=0,022), colesterol total (r=0,512; p=0,007) e LDL-c (r=0,403; p=0,041).Conclusao: Encontramos presenca de fatores de risco cardiovascular em adolescentes com LES juvenil. A identificacao precoce dessas alteracoes permite o desenvolvimento de estrategias de intervencao com possivel impacto na reducao do risco para doenca cardiovascular que e muito prevalente nestes pacientes
Palavra-chave Humanos
Adolescente
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Dislipidemias
Cisteína
Homocisteína
Humanos
Adolescente
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 79 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22036

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta