Estudo de aderencia a capecitabina em pacientes com cancer colorretal e cancer de mama metastatico

Estudo de aderencia a capecitabina em pacientes com cancer colorretal e cancer de mama metastatico

Título alternativo A study of adherence capecitabine in patients with colorectal cancer metastatic and breast cancer
Autor Figueiredo Junior, Adiel Goes de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Com o aumento da disponibilidade e utilizacao crescente de medicamentos de uso oral em Oncologia, a pesquisa quanto a adesao a estes medicamentos e um tema cada vez mais relevante. A capecitabina e uma fluorpirimidina oral que foi desenvolvida em resposta a necessidade clinica por novas opcoes de tratamento, oferecendo igual eficacia, melhor tolerabilidade e conveniencia aos pacientes. O objetivo deste trabalho foi estudar a aderencia dos pacientes com cancer de mama metastatico e cancer colorretal ao tratamento com capecitabina, correlacionar a aderencia a este tratamento oral com possiveis alteracoes da qualidade de vida do paciente. Metodologia: Estudo de coorte prospectivo, incluindo os pacientes portadores de cancer colorretal com ou sem metastases e de mama metastatico em uso de capecitabina em monoterapia ou em associacao com outras drogas. Foi solicitado aos pacientes envolvidos no estudo para que retornassem com a sobra dos medicamentos dispensados a cada novo ciclo para que fossem contabilizados com intuito de avaliar a aderencia ao tratamento oral. Alem da contagem, foi tambem avaliado o relato dos pacientes quanto a possivel perda de algum comprimido. Os pacientes foram submetidos ao questionario de qualidade de vida QLQ-C30 (EORTC) na visita inicial e apos 8 ou 12 semanas do inicio do tratamento. Resultados: Observamos neste estudo valores de aderencia de 88,3% para cancer de colon metastatico, 90,4% para cancer de colon nao metastatico, 96,2% para cancer de mama metastatico e 94,3% para cancer de reto. Nao observamos fortes correlacoes entre a aderencia dos pacientes e as escalas funcionais e de sintomas do questionario de qualidade de vida EORTC QLQC30 tanto no momento pre-quimioterapia como na pos-quimioterapia. Conclusoes: O percentual de aderencia dos pacientes a quimioterapia oral com capecitabina foi considerado bom, porem nao houve aderencia total ao tratamento oral. Encontramos uma correlacao inversamente proporcional entre aderencia dos pacientes e a escala de sintoma de dispneia
Palavra-chave Humanos
Neoplasias Colorretais
Neoplasias da Mama
Antineoplásicos
Qualidade de Vida
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 76 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21993

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta