Influencia das alteracoes de fala sobre os transtornos de leitura e da escrita

Influencia das alteracoes de fala sobre os transtornos de leitura e da escrita

Título alternativo Influence of speech disorders on reading and writing disabilities
Autor Silva, Monique Cantelli da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Caracterizar o desempenho em leitura, escrita, processamento fonologico e auditivo de escolares com diagnostico fonoaudiologico de transtorno de leitura e escrita com e sem transtorno fonologico, e investigar o efeito do transtorno de fala sobre esses desempenhos. Metodo: Foram selecionados 28 escolares (meninos e meninas) com idade entre nove e doze anos por apresentarem transtorno da de leitura e escrita, com ou sem transtorno fonologico, ou indicados por bom desempenho escolar. Os escolares foram agrupados segundo os resultados da avaliacao fonoaudiologica da seguinte forma: Grupo Pesquisa I: 07 escolares com diagnostico de Transtorno de Leitura e Escrita e de Transtorno Fonologico; Grupo Pesquisa II: 08 escolares com diagnostico de Transtorno de Leitura e Escrita, sem Transtorno Fonologico; Grupo Controle: 13 escolares sem queixa de fala ou de leitura e escrita, indicados por seus professores como bons alunos. Avaliaram-se a leitura oral, a escrita sob ditado, o processamento fonologico e o auditivo. As respostas foram computadas segundo o acerto e o tempo despendido na realizacao da tarefa. Os testes de Kruskal-Wallis e Comparacoes Multiplas de Tukey compararam os tres grupos e por meio do coeficiente de Spearman investigaram-se correlacoes entre as variaveis de leitura, escrita e processamentos. Adotou-se o nivel de significancia de 0,05%. Resultados: A comparacao das tarefas de leitura e de escrita mostrou diferenca estatisticamente significante entre o Controle e o Pesquisa I e entre o Controle e o Pesquisa II (p-valor < 0,001). A avaliacao da consCiência fonologica mostrou resultados semelhantes com melhor desempenho do Controle em relacao aos demais. A memoria fonologica mostrou-se melhor no Controle quando comparado ao Pesquisa I. A nomeacao rapida mostrou semelhanca entre os tres grupos, exceto para o tempo em objetos. O desempenho em processamento auditivo mostrou-se semelhante entre os tres grupos, com excecao da prova de Memoria Sequencial Verbal, com melhor resposta do Controle em relacao ao Pesquisa II e deste em relacao ao Pesquisa I. Encontraram-se, nos tres grupos, correlacoes positivas de moderadas a otimas entre as variaveis estudadas. Estas correlacoes constituiram diferentes padroes, caracterizando cada grupo. Conclusao: Os diferentes grupos mostraram diferentes correlacoes entre as variaveis de leitura, escrita, processamento fonologico e auditivo. O grupo com Transtorno Fonologico (Pesquisa I) mostrou piores desempenhos nas atividades
Palavra-chave Criança
Distúrbios da Fala
TRANSTORNAOS DA LINGUAGEM
Transtornos de Aprendizagem
Percepção Auditiva
Fonoaudiologia
Criança
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21979

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta