Influencia das alteracoes de fala sobre os transtornos de leitura e da escrita

Influencia das alteracoes de fala sobre os transtornos de leitura e da escrita

Título alternativo Influence of speech disorders on reading and writing disabilities
Autor Silva, Monique Cantelli da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Caracterizar o desempenho em leitura, escrita, processamento fonologico e auditivo de escolares com diagnostico fonoaudiologico de transtorno de leitura e escrita com e sem transtorno fonologico, e investigar o efeito do transtorno de fala sobre esses desempenhos. Metodo: Foram selecionados 28 escolares (meninos e meninas) com idade entre nove e doze anos por apresentarem transtorno da de leitura e escrita, com ou sem transtorno fonologico, ou indicados por bom desempenho escolar. Os escolares foram agrupados segundo os resultados da avaliacao fonoaudiologica da seguinte forma: Grupo Pesquisa I: 07 escolares com diagnostico de Transtorno de Leitura e Escrita e de Transtorno Fonologico; Grupo Pesquisa II: 08 escolares com diagnostico de Transtorno de Leitura e Escrita, sem Transtorno Fonologico; Grupo Controle: 13 escolares sem queixa de fala ou de leitura e escrita, indicados por seus professores como bons alunos. Avaliaram-se a leitura oral, a escrita sob ditado, o processamento fonologico e o auditivo. As respostas foram computadas segundo o acerto e o tempo despendido na realizacao da tarefa. Os testes de Kruskal-Wallis e Comparacoes Multiplas de Tukey compararam os tres grupos e por meio do coeficiente de Spearman investigaram-se correlacoes entre as variaveis de leitura, escrita e processamentos. Adotou-se o nivel de significancia de 0,05%. Resultados: A comparacao das tarefas de leitura e de escrita mostrou diferenca estatisticamente significante entre o Controle e o Pesquisa I e entre o Controle e o Pesquisa II (p-valor < 0,001). A avaliacao da consCiência fonologica mostrou resultados semelhantes com melhor desempenho do Controle em relacao aos demais. A memoria fonologica mostrou-se melhor no Controle quando comparado ao Pesquisa I. A nomeacao rapida mostrou semelhanca entre os tres grupos, exceto para o tempo em objetos. O desempenho em processamento auditivo mostrou-se semelhante entre os tres grupos, com excecao da prova de Memoria Sequencial Verbal, com melhor resposta do Controle em relacao ao Pesquisa II e deste em relacao ao Pesquisa I. Encontraram-se, nos tres grupos, correlacoes positivas de moderadas a otimas entre as variaveis estudadas. Estas correlacoes constituiram diferentes padroes, caracterizando cada grupo. Conclusao: Os diferentes grupos mostraram diferentes correlacoes entre as variaveis de leitura, escrita, processamento fonologico e auditivo. O grupo com Transtorno Fonologico (Pesquisa I) mostrou piores desempenhos nas atividades
Assunto Criança
Distúrbios da Fala
TRANSTORNAOS DA LINGUAGEM
Transtornos de Aprendizagem
Percepção Auditiva
Fonoaudiologia
Criança
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 101 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21979

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)