Efeito cronico do Bryophyllum tintura-mae ( Kalanchoe pinnata Pers.) durante a prenhez de rata albina

Efeito cronico do Bryophyllum tintura-mae ( Kalanchoe pinnata Pers.) durante a prenhez de rata albina

Título alternativo Chronic effect of Bryophyllum mother tincture (Kalanchoe pinnata Pers.) during wistar rat pregnancy
Autor Hosomi, Jorge Kioshi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Os medicamentos empregados no trabalho de parto prematuro (TPP) apresentam efeitos colaterais. Recomenda-se estudo de novos agentes tocoliticos. A planta Bryophyllum pinnatum e utilizada pela Medicina Antroposofica no TPP, insonia e disturbios emocionais. Objetivo: Avaliar o efeito da tintura-mae do B. pinnatum sobre ratas albinas e seus conceptos durante toda a prenhez. Metodo: Sessenta animais foram distribuidos em seis grupos iguais: Controles C1 e C2, que receberam uma e 25 vezes a dose do veiculo (alcool a 30%), B1 e B2 (uma e 25 vezes da tintura-mae do Bryophyllum), B3 e B4 (50 e 100 vezes de concentrado de Bryophyllum). Foram analisados os seguintes parametros: ganho ponderal semanal, mortalidade e alteracoes viscerais das matrizes; implantacoes e reabsorcoes; numero, peso e malformacoes maiores externas de fetos e placentas; mortalidade e alteracoes no sistema esqueletico fetal. Resultados: O ganho de peso exclusivo das ratas (excluindo-se o peso de fetos e placentas) foi maior no grupo B4 e menor no grupo B2. Nao houve obito materno e fetal, diferencas em implantacoes e reabsorcoes, numero e peso de fetos e placentas ou nas estruturas esqueleticas fetais. Houve alteracoes uterinas no grupo C2 e no intestino delgado no grupo B4. Alteracoes fetais foram observadas no grupo C2 e alteracoes placentarias nos grupos C2 e B3. Conclusao: O uso diario do Bryophyllum na prenhez de rata albina em relacao ao grupo controle C1 diminuiu o ganho de peso das matrizes no grupo B2; tambem nao interferiu nas implantacoes e reabsorcoes e no numero e peso de fetos e placentas. Nao houve obito materno e fetal ou malformacoes macroscopicas e esqueleticas fetais. No grupo B4 observou-se hiperemia no intestino delgado da matriz e no B3, alteracao nas bordas placentarias. Nas doses uma e 25 vezes a dose terapeutica, a tintura-mae, pela metodologia empregada, mostrou ser segura para a matriz e os conceptos
Palavra-chave Animais
Kalanchoe
Prenhez
Medicamentos Fitoterápicos
Antroposofia
Ratos Wistar
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 159 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 159 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21975

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta