Analise proteomica de plasma seminal e lipidomica de plasma seminal e de espermatozoides e suas possiveis correlacoes com gestacao em ciclos de injecao intracitoplasmatica de espermatozoide

Analise proteomica de plasma seminal e lipidomica de plasma seminal e de espermatozoides e suas possiveis correlacoes com gestacao em ciclos de injecao intracitoplasmatica de espermatozoide

Título alternativo Proteomic analysis of seminal plasma and lipidomic analysis of seminal plasma and spermatozoa and their possible correlation with pregnancy in cycles of intracytoplasmic sperm injection
Autor Barbosa, Thiesa Butterby Soler Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Analisar o perfil proteico de plasma seminal e o perfil lipidico de plasma seminal e de espermatozoides de pacientes submetidos a fertilizacao in vitro, atraves de injecao intracitoplasmatica de espermatozoides (ICSI), que atingiram ou nao a gestacao. Metodo: Foi realizado um estudo transversal caso-controle incluindo amostras seminais de casais em ciclos de reproducao assistida, cuja estimulacao ovariana tenha utilizado analogo antagonista de GnRH como metodo de supressao pituitaria; FSH recombinante e/ou altamente purificado como fonte de gonadotrofina e hCG para pico de LH, quando o foliculo maior tivesse atingido 17mm de diametro. Foram excluidas amostras seminais de casais cuja parceira apresentasse idade superior a 37 anos, indicios de endometriose, falencia ovariana prematura, SOP (Sindrome dos Ovarios Policisticos), cancer ou amenorreia prolongada. Tambem foram incluidas apenas amostras de pacientes cujas parceiras tivessem recebido no minimo um embriao com qualidade boa no terceiro dia apos a ICSI. As amostras seminais foram obtidas e analisadas de acordo com os criterios estabelecidos pela Organizacao Mundial da Saúde (1999) e a morfologia segundo o criterio estrito de Kruger (1986). O perfil proteico de plasma seminal foi avaliado atraves da tecnica de nanoUPLC tandem nanoESI-MSE. O perfil lipidico de plasma seminal e de espermatozoides foi avaliado atraves de MALDI-TOF. Resultados: Foram avaliados 75 casais e aplicando-se os criterios de exclusao, 26 amostras foram incluidas no presente experimento. Nao houve diferenca significativa em relacao a idade, tempo de abstinencia ejaculatoria e analise seminal pre e pos processamento entre os grupos. Um total de 94 proteinas foram identificadas e quantificadas atraves da tecnica de MSE, sendo 28 comuns aos dois grupos. Foram identificadas 54 proteinas diferencialmente expressas, das quais 35 hiperexpressas no grupo β-hCG negativo e 19 no grupo β-hCG positivo. Foram identificadas 9 proteinas exclusivas no grupo β-hCG negativo e 3 no grupo β-hCG positivo. Na analise de lipideos de plasma seminal, foram observados 974 ions comuns aos grupos β-hCG negativo e β-hCG positivo. Destes, 89 apresentaram diferenca estatistica entre os grupos, estando 69 hiperrepresentados no grupo β-hCG negativo e 20 hiperrepresentados no grupo β-hCG positivo. Apenas um ion (m/z 857,9621) exclusivo ao grupo β-hCG negativo foi observado. Em espermatozoides foram observados 951 ions comuns aos grupos β-hCG negativo e β-hCG positivo. Destes, apenas 7 apresentavam diferenca significativa entre os grupos, estando 6 hiperrepresentados no grupo β-hCG negativo e um hiperrepresentado no grupo β-hCG positivo, nao sendo nenhum identificado com erro de massa menor do que 50 ppm. Alem disso, foi observado um ion exclusivamente representado no grupo β-hCG negativo, com m/z 845,582, identificado como um fosfolipideo (fosfatidilcolina). Conclusoes: o perfil de proteinas de plasma seminal de amostras de ciclos que atingiram a gestacao difere do perfil de proteinas de plasma seminal de amostras de ciclos que nao atingiram a gestacao; o perfil lipidico de plasma seminal demonstrou diversos lipideos diferencialmente representados entre as amostras de ciclos que atingiram ou nao a gestacao; a diferenca do perfil lipidico de espermatozoides foi menos evidente entre os grupos
Palavra-chave Humanos
Sêmen
Proteoma
Lipídeos
Espermatozoides
Gravidez
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 51 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 51 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21972

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta