Avaliacao da mortalidade por homicidios no municipio de Petrolina no periodo de 2003 a 2007, a partir de dados extraidos do Instituto Medico Legal (IML)

Avaliacao da mortalidade por homicidios no municipio de Petrolina no periodo de 2003 a 2007, a partir de dados extraidos do Instituto Medico Legal (IML)

Título alternativo Evaluation of mortality from homicide in the city of Petrolina in the period 2003 to 2007, according to data from the Institute of Forensic Medicine (IML)
Autor Liborio Neto, Amando de Albuquerque Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Descrever a magnitude, a distribuicao temporal e espacial dos homicidios ocorridos no municipio de Petrolina no periodo de 2003 a 2007, assim como o perfil epidemiologico das vitimas, atendimento hospitalar, segmento corporal mais atingido, meio ou tipo de instrumentos utilizados e causas mortis. Estimar os oAnos Potenciais de Vida Perdidoso da populacao de Petrolina em funcao da violencia homicida. Investigar a associacao entre homicidios, uma variavel socio-economica e o contingente populacional. Identificar as variaveis com maior capacidade explicativa para a ocorrencia dos mesmos. Metodos: Estudo epidemiologico observacional com analise de dados secundarios de 1788 laudos do IML de Petrolina, entre 2003 a 2007, e estudo de 674 casos de homicidios atraves de variaveis individuais, temporais, geograficas e relacionadas ao evento. Foram calculados os indicadores de mortalidade por homicidios de acordo com os dados do IML e estimado os oAnos Potenciais de Vida Perdidoso em decorrencia deles atraves da tecnica de Romeder & McWhinnie. Foram realizadas medidas de associacao entre homicidios, contingente populacional e uma variavel socio-economica. Realizou-se analise da variancia para testar se houve variabilidade temporal e regional nos homicidios e tambem investigou-se as relacoes entre as variaveis exploratorias e a variavel resposta, atraves do metodo de oStepwiseo. Resultados: Observou-se que: 92,70 % das vitimas foram do sexo masculino, 56,08% tinham idade entre 15 a 29 anos; 74,76% eram negros; 35,30% eram trabalhadores rurais; 69,00% eram nao nativos ; 64,09% morreram no local de ocorrencia; 79,20% por armas de fogo; 79,20% por instrumentos perfuro-contundentes (isolados ou associados a outros instrumentos) ; 42,88% aos finais de semana; 65,13% nas Regioes Administrativas da zona urbana; 76,70% nao tiveram oportunidade de atendimento hospitalar; 47,35% tiveram o tronco como segmento corporal mais atingido pelo(s) projetil(eis) de arma de fogo e 47,23% quando o meio foi a arma branca; e 36,64% morreram de hemorragia interna. O coeficiente medio de mortalidade por homicidios e a mortalidade proporcional media por homicidios foram respectivamente 53,60 obitos/100.000 habitantes e 11,06%. Estimou-se 30% de oanos potenciais de vida perdidoso pela causa estudada. Apenas houve correlacao significativa entre homicidios e indice de carencia nas zonas urbana e rural do municipio. Nao houve variacao significativa na ocorrencia dos homicidios entre os anos estudados, porem houve entre as regioes administrativas do municipio e aos finais de semana. As variaveis que determinaram a ocorrencia dos homicidios foram raca/cor da pele, indice de carencia, naturalidade, idade das vitimas e arma de fogo.Conclusoes: Os homicidios em Petrolina entre 2003 a 2007 foram de grande magnitude apresentando um perfil das vitimas semelhante ao encontrado em outras regioes brasileiras. As lesoes apresentadas nas vitimas foram graves e o obito ocorreu em sua maioria sem que elas tivessem tido oportunidade de atendimento medico. Nesse periodo nao houve variacao significativa na ocorrencia dos mesmos e estimou-se uma perda de quase um terco dos anos potencias de vida dos residentes. Apesar de ter havido associacao significante entre homicidios e indice de carencia nas zonas urbana e rural, essas foram incongruentes, indicando que o problema e multifatorial. As variaveis com maior capacidade explicativa para a ocorrencia dos homicidios foram raca/cor da pele, indice de carencia, naturalidade, idade das vitimas e arma de fogo
Palavra-chave Humanos
Homicídio
Mortalidade
Causas Externas
Violência
Anos Potenciais de Vida Perdidos
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 121 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 121 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21968

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta