Construcao de neoesfincter para condutos urinarios musculo reto abdominal

Construcao de neoesfincter para condutos urinarios musculo reto abdominal

Título alternativo The rectus abdominal neo-sphincter as a continence mechanism for urinary catheterizable channels: experimental study in rabbits
Autor Silva Junior, Eulalio Damazio da Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar em modelo experimental um mecanismo de continencia para conduto urinario cateterizavel (CUC) confeccionado a partir do cruzamento de fibras musculares do reto abdominal, por avaliacao clinica, urodinamica, histologica e histoquimica. Metodos: Doze animais foram divididos em 2 grupos, grupo experimento (GE) e grupo controle (GC) e submetidos a confeccao de um CUC a partir de um retalho da parede abdominal. No grupo GE foi associado um neoesfincter urinario, com a interposicao do CUC entre 2 feixes de fibras muscular cruzadas entre si, segundo o principio de Yachia. Os animais foram divididos e avaliados ao final de 8, 12 e 16 semanas apos a cirurgia. Foram avaliadas a influencia do neoesfincter sobre a parede do conduto e complicacoes relacionadas ao conduto, determinacao urodinamica das pressoes de perda detrusora (DLPP) pela uretra e conduto e ao momento do sacrificio foram obtidas amostras musculares do GE para analise histologica e histoquimica. Resultados: Na avaliacao clinica do CUC a estenose do conduto ocorreu em 3 animais e a formacao de falso trajeto em outros 3. Na avaliacao urodinamica a DLPP media pelo conduto foi de 90cmH2O versus 39cmH2O pela uretra. A avaliacao histologica por HE do conduto nao mostrou diferenca entre os grupos, demonstrando que o mecanismo de continencia nao promovia nenhuma alteracao significativa na parede do conduto. A histologia e histoquimica das fibras musculares do neoesfincter, comparando os 3 grupos de seguimento, mostrou que as areas de necrose, atrofia celular e injuria neuromotora nas primeiras 8 semanas recuperavam-se ao final de 16 semanas, predominando um padrao de celulas hipertroficas e com boa inervacao. Conclusao: O mecanismo de continencia para CUC pelo principio de Yachia nao provocou sofrimento isquemico no conduto, foi capaz de promover pressoes elevadas de perda e demonstrou boa recuperacao das fibras musculares entrecruzadas, apos leve atrofia inicial, sugerindo uma boa durabilidade do neoesfincter
Palavra-chave Animais
Coelhos
Derivação Urinária/complicações
Cateteres
Canal Anal
Animais
Coelhos
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 86 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21948

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta