Alteracoes da superficie ocular induzidas pela quimioterapia sistemica

Alteracoes da superficie ocular induzidas pela quimioterapia sistemica

Título alternativo Ocular surface changes due to systemic chemotherapy
Autor Chaves, Alessandra Pinheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Avaliar alteracoes da superficie ocular induzidas pelos quimioterapicos e estabelecer a sua correlacao clinica com a quimioterapia e a mucosite. Pacientes e metodos: Os 39 pacientes selecionados foram submetidos a um exame oftalmologico completo, avaliacao do tempo de quebra do filme lacrimal, teste de Schirmer (com anestesia), citologia de impressao, citologia dos fornices conjuntivais e coleta de material para estudo microbiologico, comparando os resultados obtidos antes e apos a QT. Comparamos ainda um grupo de pacientes com manifestacoes de mucosite com outro grupo sem manifestacao de mucosite. Resultados: A mucosite foi identificada em 51,4% dos pacientes avaliados apos a quimioterapia. Apos a quimioterapia, a acuidade visual, as refracoes dinamica e estatica e a pressao intra-ocular nao mostraram variacao significativa. A ectoscopia e o MR nao apresentaram nenhuma alteracao. O tempo de quebra do filme lacrimal mostrou uma diminuicao estatisticamente significante apos a quimioterapia (p< 0,0001), acompanhado por aumento da epiteliopatia ponteada. Os resultados do teste de Schirmer mostraram uma elevacao paradoxal apos o tratamento em 62,5% dos pacientes com Schirmer inferior a 5mm/ 5 min. A citologia de impressao pos-quimioterapia evidenciou hipertrofia das celulas do epitelio conjuntival em 67,6% e metaplasia em 35,1% dos pacientes estudados. A hipertrofia foi observada em 72, 2% dos que nao apresentaram mucosite e em 63,2% daqueles que a desenvolveram. A metaplasia foi observada em 27,8% dentre os que nao desenvolveram mucosite e 42,1% dos que a apresentaram. Os achados da citologia de impressao corroboraram nossa teoria e explicam a maior frequencia de epiteliopatia ponteada e de sintomas de irritacao ocular apos o tratamento, principalmente nos pacientes com mucosite. Conclusoes: A quimioterapia induz alteracoes da superficie ocular, comprovadas neste estudo pelo tempo de quebra do filme lacrimal, coloracao pela fluoresceina, citologia de impressao e estudo microbiologico. A mucosite induzida pela quimioterapia compromete a mucosa conjuntival, caracterizada pelos sintomas oculares relatados pelos pacientes e comprovada laboratorialmente pela citologia de impressao, estabelecendo assim uma correlacao clinica entre mucosite e os sintomas oculares. Descritores: quimioterapia, mucosite, citologia, neoplasias, conjuntiva
Palavra-chave Humanos
Antineoplásicos
Antineoplásicos/efeitos adversos
Quimioterapia
Mucosite
Biologia Celular
Neoplasias
Túnica Conjuntiva
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 88 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 88 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21919

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta