Purificacao, caracterizacao estrutural e funcional de uma lectina de bauhinia forficata

Purificacao, caracterizacao estrutural e funcional de uma lectina de bauhinia forficata

Título alternativo Purification, structural and functional characterization of a lectin from bauhinia forficata: action on hemostatic parameters and cell lines of breast cancer
Autor Silva, Mariana Cristina Cabral Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Uma nova lectina, BfL, foi purificada de sementes de Bauhinia forficata por fracionamento com sulfato de amonio, cromatografias de troca ionica em DEAESephadex, afinidades em Sepharose-4B e quitina, e exclusao molecular em Superdex 75. A homogeneidade da preparacao foi avaliada pela cromatografia de fase reversa, utilizando o sistema HPLC. A massa molecular determinada pelo LC/ESI-MS e de 27.850 Da. BfL e uma glicoproteina com conteudo de carboidrato de 6,24%. Fetuina, asialofetuina, tiroglobulina e azocaseina inibiram a atividade hemaglutinante de BfL, enquanto carboidratos nao. A atividade hemaglutinante de BfL e termo-estavel (em 100ºC por 30 min), pH dependente (a maior atividade foi obtida em pH 6,0) e nao e dependente de ions. A estrutura primaria de BfL mostra similaridade com outras lectinas do genero Bauhinia. Desconvolucao do espectro de dicroismo circular (DC) indicou a presenca de estruturas helices-α e β. BfL prolonga o tempo de coagulacao, provavelmente por interagir com o fator XIa. BfL tambem inibe a agregacao plaquetaria induzida por ADP e adrenalina, sendo a unica lectina de Bauhinia isolada que mostra propriedades anticoagulantes e antiagregantes plaquetaria. BfL inibiu a viabilidade das celulas de cancer de mama humano da linhagem MCF-7, determinado pelo metodo do MTT, mas foi ineficaz na linhagem MDA-MB 231. BfL inibiu a adesao das celulas da linhagem MCF-7 a laminina, colageno tipo I e fibronectina. Analise de imunodeteccao (oWestern blottingo) mostrou uma diminuicao significativa da expressao das integrinas α6 e β1 e aumento de expressao da integrina α5. Morte celular de MCF-7 ocorreu apos 24 e 48 h na presenca de BfL (5 μM), como analizado pelo citometro de fluxo utilizando marcacao dupla de anexina V-FITC/PI, corroborando com o aumento da expressao da proteina pro-apoptotica Bax. BfL acarreta parada do ciclo celular na fase G2/M, com diminuicao da expressao das proteinas reguladoras pRb e p21, e fragmentacao do DNA nuclear, pela tecnica do TUNEL. Estes resultados sugerem que BfL pode ser empregada para os estudos de modelos de trombose e cancer
Palavra-chave Humanos
Mulheres
Bauhinia
Lectinas de Plantas
Agregação Plaquetária
Integrinas
Neoplasias da Mama
Humanos
Mulheres
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 230 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 230 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21904

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta