Orthesis' initial impact in rheumatoid arthritis patients with boutonnières deformity on the thumb

Orthesis' initial impact in rheumatoid arthritis patients with boutonnières deformity on the thumb

Título alternativo Impacto inicial da órtese para polegar em botoeira
Autor Silva, Silmara Nicolau Pedro da Autor UNIFESP Google Scholar
Valim, Valeria Autor UNIFESP Google Scholar
Lemos, Maria Carolina Davel Autor UNIFESP Google Scholar
Araujo, Pola Maria Poli de Autor UNIFESP Google Scholar
Natour, Jamil Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the use of a static positioning orthesis for boutonnière deformity on the thumb. METHODS: Twenty women aged between 25 and 74 years old were included in the study. They were distributed at random into a control group and a group using orthesis. Pinch and Jamar's dynamometers, Pain Visual Scale and O'Connor's Functional Evaluation were applied to all patients. Wilcoxon's, Mann Whitney's and Scheffe's tests were used for the statistical analysis. RESULTS: After 30 days in the intra-group analysis, there was functional improvement, evaluated by O'Connor's test in 40% of the controls and 70% of these patients using orthesis. There was no statistically significant difference between the groups in any of the evaluated parameters. CONCLUSIONS: These results suggest that orthesis is beneficial to the functional improvement; the tested model was comfortable and well accepted by patients. Nevertheless, subsequent studies of longer duration and including more subjects are needed.

OBJETIVO: avaliar o uso de uma órtese estática de posicionamento para a deformidade em botoeira no polegar. MÉTODOS: foram incluídas mulheres com idade entre 25 e 74 anos e distribuídas de modo aleatório em grupo controle ou grupo usando órteses. Os instrumentos de avaliação utilizados foram os dinamômetros Pinch e Jamar, a escala visual de dor e o teste funcional de O'Connor. Na análise estatística foram utilizados os testes de Wilcoxon, de Mann Whitney e de Scheffe. RESULTADOS: após 30 dias, na análise intragrupo houve uma melhora funcional, como medido pelo teste de O'Connor, em 40% do controle e 70% dos pacientes que usaram órteses. Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos em nenhum dos parâmetros avaliados. CONCLUSÕES: esses resultados sugerem que a órtese é benéfica na melhora funcional e o modelo testado foi confortável e bem tolerado pelos pacientes. Porém, é necessário um estudo subseqüente, mais extenso e incluindo maior número de pacientes.
Palavra-chave orthesis
hand
boutonnière deformity
rheumatoid arthritis
órtese
mão
deformidades em botoeira
artrite reumatóide
Idioma Inglês
Data de publicação 2004-08-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 44, n. 4, p. 313-316, 2004.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 313-316
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042004000400014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042004000400014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2190

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042004000400014.pdf
Tamanho: 132.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta