Efeitos do exercicio fisico com sobrecarga de peso sobre a funcao renal e cardiovascular na doenca renal cronica, em ratos

Efeitos do exercicio fisico com sobrecarga de peso sobre a funcao renal e cardiovascular na doenca renal cronica, em ratos

Título alternativo Effect of exercise with overload on the renal and cardiac function in animals with chronic kidney disease, in rats
Autor Luiz, Rafael da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Estudos anteriores sugerem que o exercicio aerobio promove melhora da funcao renal e cardiaca na Doenca Renal Cronica (DRC). Entretanto, pouco se sabe sobre o exercicio cronico e com sobrecarga de peso nesta situacao. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do exercicio aerobio cronico (cinco semanas), por natacao com sobrecarga de peso sobre a funcao renal e cardiaca em ratos Nx5/6. Metodos: Utilizamos ratos Wistar adultos: Controle (C), Controle + exercicio (E), Nx5/6 sedentario (NxS) e Nx5/6 + exercicio (NxE). As sessoes de exercicio por natacao com sobrecarga de 70% da carga maxima atingida duravam 30 minutos e foram aplicadas por cinco dias/semana durante cinco semanas. Avaliamos a funcao renal pelo clearance de creatinina, proteinuria e indice de esclerose glomerular bem como a funcao cardiaca por meio do ecoddoplercardiograma (ECO); hemodinamica sob condicoes basais e durante sobrecarga &#945;-adrenergica. Tambem foi avaliada in vitro a mecanica contratil do musculo papilar. Resultados: Apos o periodo de treinamento, a creatinina foi significativamente maior no grupo NxE (0,84±0,07 vs. 0,59±0,05 mg/dl, p<0,05) vs. NxS. O exercicio minimizou a reducao do clearance de creatinina do grupo NxE (1,10±0,09 ml/min), ao compararmos com os grupos E, C e NxS: 1,76±0,18; 0,90±0,11; 2,01±0,15 ml/min, p<0,05, respectivamente. A proteinuria apresentou-se com reducao significante no grupo NxE (96,9±10,0 vs. 51,4±9,9 mg/24h; p<0,05) em relacao ao NxS. Avaliamos 200 glomerulos sendo que o grupo NxS apresentou o maior indice de esclerose glomerular ventriculo esquerdo (VE) em diastole, do grupo NxS, foi significativamente maior quando comparado entre os grupos C, E e NxE (0,13±0,01 vs. 0,10±0,01; 0,11±0,00 e 0,11±0,00 cm, respectivamente, p<0,05). A parede posterior do VE em diastole dos NxS foi maior em relacao aos grupos C e E (0,13±0,01 vs. 0,10±0,00 e 0,10±0,00 cm, p<0,05, respectivamente). Houve aumento na parede posterior do VE em sistole do NxS vs. C (0,23±0,02 vs. 0,19±0,01 cm, p<0,05). Nao houve diferenca entre os grupos na parede anterior do VE em sistole, fracao de encurtamento, onda E, onda A e na relacao E/A. Na hemodinamica basal e a resposta cardiaca frente a sobrecarga subita de pressao foi semelhante entre os grupos. A tensao desenvolvida isometricamente em Lmax foi menor somente no grupo NxS vs. C, E e NxE (0,49±0,03 vs. 0,91±0,11; 0,88±0,09; 0,82±0,13 g/mg, p<0,05), enquanto a tensao de repouso nao foi diferente. A derivada temporal negativa da tensao foi menor em NxS vs. C (1,97±0,18 vs. 3,49±0,45 g/mg/s, p<0,05). Os demais parametros de contratilidade nao foram diferentes. O peso cardiaco foi maior nos NxS e NxE vs. C e E (3,94±0,09; 3,55±0,25 vs. 2,77±0,09 e 2,90±0,11 mg, respectivamente, p<0,05), e o peso do VE do NxS foi maior do que o C, E e NxE (3,20±0,11; vs. 2,10±0,08; 2,25±0,06 e 2,80±0,20 mg, respectivamente, p<0,05), mas nao houve diferenca no peso do ventriculo direito entre os grupos. O peso dos atrios foi maior somente no grupo NxS vs C (0,16±0,01 vs 0,11±0,01 mg/g, respectivamente, p<0,05) Conclusao: Os resultados sugerem que apesar de menor efeito do exercicio no clearance (~19%), ocorreu uma significante reducao da proteinuria (~50%) e uma reducao importante da esclerose glomerular na NxE. Alem disso, o exercicio atenuou uma possivel disfuncao cardiaca em ratos com DRC por Nx5/6. Pode-se assim, sugerir que estes animais teriam uma progressao da doenca renal em menor velocidade e que o impacto da DRC sobre o sistema cardiovascular seria minimizado com o exercicio, indicando que o exercicio, conforme este protocolo poderia contribuir para uma melhor evolucao na funcao renal e cardiaca
Palavra-chave Animais
Insuficiência Renal Crônica
Proteinúria
Doença Antimembrana Basal Glomerular
Coração/fisiologia
Rim/fisiologia
Exercício
Ratos Wistar
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 79 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21899

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta