Efeito da posicao do dreno pleural na forca muscular respiratoria, oxigenacao e dor toracica apos a cirurgia de revascularizacao do miocardio sem circulacao extracorporea

Efeito da posicao do dreno pleural na forca muscular respiratoria, oxigenacao e dor toracica apos a cirurgia de revascularizacao do miocardio sem circulacao extracorporea

Título alternativo Effect of pleural drain site in respiratory muscle strength,oxygenation and chest pain after off-pump coronary artery bypass grafting: a randomized controlled clinical trial
Autor Cancio, Andreia Azevedo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Avaliar a forca muscular respiratoria, oxigenacao e dor toracica em pacientes submetidos a cirurgia de revascularizacao do miocardio sem circulacao extracorporea com uso da arteria toracica interna comparando a exteriorizacao do dreno pleural na regiao subxifoidea versus regiao lateral. Metodo: Quarenta pacientes foram randomizados em dois grupos. Grupo (IL) (n=19) - dreno pleural exteriorizado na regiao intercostal; Grupo (IS) (n=21) dreno pleural exteriorizado na regiao medial ou subxifoidea. Todos os pacientes foram submetidos a avaliacao da forca muscular respiratoria (inspiratoria e expiratoria) no pre, primeiro, terceiro e quinto dias de pos-operatorio. Gasometria arterial foi coletada no pre e primeiro dia de pos-operatorio. A sensacao de dor foi quantificada do primeiro, terceiro e quinto dia de pos-operatorio. Resultados: Em ambos os grupos houve queda significativa da forca muscular respiratoria (inspiratoria e expiratoria) ate o quinto dia de posoperatorio (p<0,05). Quando comparados, a diferenca entre os grupos se manteve significante, com maior queda no grupo IL (p<0,05). Houve uma queda da oxigenacao arterial em ambos os grupos (p<0,05), porem quando comparados a oxigenacao foi menor no foi IL (p<0,05). A dor referida foi maior do primeiro ao quinto dia no grupo IL (p<0,05). Tempo de ventilacao mecanica e dias de permanencia hospitalar no pos-operatorio foi maior no grupo IL (p<0,05). Conclusao: Apos a cirurgia de revascularizacao do miocardio sem circulacao extracorporea, os pacientes submetidos a drenagem pleural na regiao subxifoidea apresentaram menor queda da forca muscular respiratoria, melhor preservacao da oxigenacao arterial e menor dor quando comparado aos pacientes com insercao do dreno na regiao intercostal
Palavra-chave Humanos
Revascularização Miocárdica
Artéria Torácica Interna
Testes de Função Respiratória
Força Muscular
Músculos Respiratórios
Cateteres
Cavidade Pleural
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Humanos
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 82 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 82 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21891

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta