Citoprotecao parcial e acao anti-apoptotica promovidas pela L-carnitina contra o dano tardio causado pela doxorrubicina no epitelio seminifero de ratos tratados na pre-puberdade

Citoprotecao parcial e acao anti-apoptotica promovidas pela L-carnitina contra o dano tardio causado pela doxorrubicina no epitelio seminifero de ratos tratados na pre-puberdade

Título alternativo Partial cytoprotection and antiapoptotic action promoted by L-carnitine against late damage caused by doxorubicin on the seminiferous epithelium prepubertal treated rats
Autor Cabral, Regina Elizabeth Lourenco Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A doxorrubicina e um antineoplasico amplamente inserido em protocolos de quimioterapia, no combate a canceres infantis. A carnitina, aminoacido trimetilado, e principalmente encontrada no testiculo e no epididimo, atuando na maturacao dos espermatozoides. Deste modo, a carnitina tem sido utilizada para tratamento de infertilidade. Estudos tem demonstrado que tratamento com L-carnitina, antes da exposicao aos raios gama e ao quimioterapico etoposide, pode diminuir o dano espermatogenico, reduzindo o numero de celulas gernimativas apoptoticas. Esta pesquisa teve por objetivo avaliar a potencial acao citoprotetora e anti-apoptotica da carnitina, a medio e longo prazo, sobre o epitelio seminifero de ratos tratados com doxorrubicina na pre-puberdade, por via intraperitonial (ip). Foram utilizados 48 ratos machos, da linhagem Wistar, com 30 dias de idade (pre-puberes) os quais foram distribuidos em 4 grupos: Controle oShamo (solucao fisiologica 0,9%; via ip); Doxorrubicina (5mg/kg; via ip); Carnitina (250mg/kg; via ip; Carnitina+Doxorrubicina (carnitina administrada uma hora antes da doxorrubicina; via ip). Decorridos 34 e 70 dias do final dos tratamentos, os animais foram submetidos a eutanasia. Entao, os animais tiveram seus testiculos coletados aos 64 e aos 100 dias de idade, os quais foram, uma vez finalizada a analise biometrica, fixados em liquido de Bouin e processados para inclusao em parafina. Foram obtidas secoes testiculares de 4μm as quais foram submetidas as analises histopatologicas, morfometricas e estereologicas. As secoes testiculares foram tratadas pelo metodo histoquimico do PAS+H. A densidade numerica de celulas germinativas em apoptose foi avaliada (metodo TUNEL). Foram analisados tambem os seguintes parametros espermaticos: concentracao de espermatides no testiculo (etapa 19) e de espermatozoides na regiao cabeca/corpo e na cauda do epididimo; producao diaria de espermatozoides; frequencia de formas anomalas de espermatozoides no fluido epididimario e tempo de transito espermatico nos diferentes segmentos do epididimo. A analise dos resultados revelou, na puberdade tardia (aos 64 dias), uma reducao significante da densidade numerica de celulas da linhagem germinativa TUNEL positivas, no subgrupo Carnitina+Doxorrubicina em relacao ao subgrupo Doxorrubicina de mesma idade. Corroborando com este dado, os animais do subgrupo Carnitina/Doxorrubicina de 64 dias tambem mostraram, em relacao aos do subgrupo Doxorrubicina de mesma idade, uma melhora dos seguintes parametros:diametro tubular, altura e densidade de volume do epitelio seminifero, concentracao de espermatides (etapa 19) no testiculo e producao diaria de espermatozoides.Nos animais adultos (100 dias de idade) do subgrupo Carnitina/ Doxorrubicina, tambem observou-se melhora dos seguintes parametros reprodutivos: diametro tubular, densidade de volume e altura do epitelio seminifero, concentracao de espermatides 19 por testiculo, producao diaria de espermatozoides, concentracao de espermatozoides e tempo de transito do espermatozoide no segmento cabeca-corpo do epididimo. Da mesma forma, a analise histopatologica mostrou, de modo geral, a ocorrencia de um epitelio mais preservado nos animais que foram tratados com carnitina, previamente ao tratamento com doxorrubicina, em ambas as idades estudadas. A frequencia de formas anomalas de espermatozoides (de cabeca e de cauda) tambem foi reduzida nos animais do grupo Carnitina+Doxorrubicina em relacao aos ratos do grupo Doxorrubicina, tanto aos 64 como aos 100 dias de idade. Em conclusao, os dados desta pesquisa indicam que a carnitina apresenta um potencial efeito antiapoptotico sobre o epitelio seminifero de ratos pre-puberes, contra os danos causados por este antineoplasico, fato evidenciado aos 64 dias de idade. Desta forma ela pode reduzir, parcialmente, a citotoxicidade e os efeitos deleterios sobre a espermatogenese, causados pela doxorrubicina, melhorando parametros morfometricos e estereologicos testiculares, bem como parametros espermaticos
Palavra-chave Animais
Proteínas Reguladoras de Apoptose
Carnitina
Doxorrubicina
Citoproteção
Ratos Wistar
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 103 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21879

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta