Estudo oin vivoo e oin vitroo do laser de baixa intensidade na reparacao ossea apos ostectomia em femur de ratos

Estudo oin vivoo e oin vitroo do laser de baixa intensidade na reparacao ossea apos ostectomia em femur de ratos

Título alternativo Study in vivo and in vitro of low level laser intensity on bone repair after ostectomy of femur in rats
Autor Sella, Valeria Regina Gonzales Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: determinar o efeito da terapia laser de baixa intensidade na reparacao ossea em fraturas de femur. Metodo: Foram utilizados 81 ratos da raca Wistar adultos, machos, pesando aproximadamente 350g distribuidos em tres grupos (A, B e C) de acordo com o procedimento a ser realizado; cada grupo foi subdividido em tres subgrupos (1, 2 e 3) conforme o periodo de eutanasia (8º, 13º e 18º dia de posoperatorio). Foi criado um modelo de fratura ossea total retirando-se um segmento osseo de 2mm de comprimento do terco medio da diafise do femur direito destinado ao estudo oin vitroo das alteracoes celulares que ocorrem com este tecido. O femur foi estabilizado com uma placa reta fixada por 4 parafusos. A seguir, com uma serra oscilatoria, criou-se um ogapo mantendo um espaco de 2mm de distancia entre as superficies. O segmento osseo retirado foi congelado e encaminhado para cultura. Tanto animais quando culturas correspondentes ao Grupo A (n=30) foram expostos a radiacao laser de baixa intensidade (GaAlAs, potencia de 200mW, l=808nm, dosagem de 2J/cm2, metodo de contato em 2 pontos, uma vez ao dia, do 1o ate o 8o PO. O Grupo B (n=30) recebeu exatamente a mesma manipulacao, exceto pela aplicacao de laser. O Grupo C (n=21) correspondeu ao grupo controle, que nao sofreu nenhuma intervencao. Resultados: a histomorfometria mostrou que o grupo submetido ao laser teve reducao do processo inflamatorio, intensa formacao de matriz ossea trabecular e de periosteo e maior area de osso neoformado. A imunohistoquimica mostrou que o grupo laser apresentou maior expressao das proteinas de crescimento osseo. Laboratorialmente, observamos aumento do calcio serico aos 8 dias e aumento da fosfatase alcalina aos 18 dias apos cirurgia. Conclusao: o laser de baixa intensidade foi fator importante na diferenciacao do tecido osseo neoformado e que tem papel relevante na consolidacao de fraturas, podendo ser indicado como coadjuvante no tratamento/recuperacao de lesoes deste tipo na clinica medica
Palavra-chave Animais
Terapia a Laser
Fraturas do Fêmur
Suporte de Carga
Remodelação Óssea
Ratos Wistar
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 80 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 80 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21878

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta