Validade da produção científica de acesso aberto indexada na base de dados Lilacs em odontologia

Validade da produção científica de acesso aberto indexada na base de dados Lilacs em odontologia

Título alternativo Validity of scientific production of open acess indexed in Lilacs data in Dentistry
Autor Ferreira, Christiane Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Saconato, Humberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde baseada em evidências – São Paulo
Resumo Objetivos: Realizar uma análise metodológica da área de odontologia quanto ao risco de viés de ensaios controlados randomizados (ECR) de acesso aberto, disponibilizados na base de dados Lilacs (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), avaliar a potencial contribuição da Lilacs como fonte de estudos primários para revisões sistemáticas da literatura e avaliar possível associação entre a base Qualis, tipo de estudo e risco de viés. Material e Métodos: Foram selecionados 40 periódicos de acesso aberto da base Lilacs. Uma busca manual página a página foi conduzida para identificar os artigos publicados, de acordo com o tipo de estudo, durante um período de seis anos. A classificação dos estudos foi realizada por revisores independentes com a confiabilidade avaliada por estatística Kappa. Os ECR identificados foram separados para a avaliação do risco de viés. Foram coletados dados sobre: geração da seqüência de alocação, sigilo da alocação, cegamento, dados de desfechos incompletos, número de dimensões de baixo risco de viés, país e Qualis. As associações foram avaliadas pelos testes de Kruskal-Wallis, Mann Withney e Kendal tau, correlação de Sperman e análise de regressão. Resultados: A pesquisa manual recuperou 4879 artigos com predominância de estudos com baixo nível de evidência (92%). Estudos com alto nível de evidência para avaliação de intervenções representavam apenas 1,94% dos artigos indexados. Estudos epidemiológicos como Caso-Controle e Coorte eram apenas 1,41%. O Brasil representou 72% do total de publicações, entretanto, 64,42% dos estudos utilizaram projetos de pesquisa com baixo nível de evidência. Dos 78 estudos classificados, somente 10 eram verdadeiros ECR e, destes, somente um único estudo era de baixo risco de viés. O item mais frequentemente nos ECR avaliados foi cegamento. A base Qualis não estava associada à hierarquia de evidência e nem às dimensões de risco de viés. Conclusão: O conjunto de estudos em odontologia indexados na base Lilacs se constitui em um corpo de evidência muito limitado para fornecer estudos primários elegíveis com alto nível de evidência para autores de revisões sistemáticas, para clínicos e gestores sobre intervenções, prognóstico ou etiologia em odontologia.

Objectives: To conduct a methodological analysis of the area of dentistry on the risk of bias in randomized controlled trials (RCT) of open access, available in the database Lilacs (Latin American and Caribbean Health Sciences), to assess the potential contribution Lilacs as the source of primary studies for systematic reviews and and evaluate possible association between the base and Qualis study type and risk of bias. Methods: We selected 40 open access journals of the Lilacs database. A handsearch page page has been conducted to identify published articles, according to the type of study, over a period of six years. The classification of studies was conducted by independent reviewers with reliability assessed by Kappa statistic. RCTs identified were separated to assess the risk of bias. We collected data on: generation of allocation sequence, allocation concealment, blinding, incomplete outcome data, number of dimensions of low risk of bias, country and Qualis. Associations were evaluated by Kruskal-Wallis, Mann Whitney and Kendal tau, Spearman correlations and regression analysis. Results: The handsearch retrieved 4879 articles with predominance of studies with a low level of evidence (92%). Studies with a high level of evidence for evaluation of interventions represented only 1.94% of the articles indexed. Epidemiological studies and case-control and cohort were only 1.41%. Brazil has accounted for 72% of all publications, however, 64.42% of the studies used research projects with low level of evidence. Of the 78 studies classified, only 10 were true RCT, and of these only one study was a low risk of bias. The item most often evaluated in the RCT was blinding. The base which was not associated with the hierarchy of evidence and not to the dimensions of risk of bias. Conclusion: The set of studies in dentistry indexed in Lilacs constitutes a very limited body of evidence to provide eligible primary studies with high evidence to authors of systematic reviews to clinicians and managers about operations, prognosis or etiology in dentistry.
Palavra-chave Odontologia baseada em evidências
Ensaios clínicos como assunto
Metodologia
Viés de publicação
Bases de dados como assunto
Método duplo-cego
Evidence-based sentistry
Methodology
Randomized controlled clinical trial
Double-blind method
Idioma Português
Data de publicação 2010
Publicado em FERREIRA, Christiane Alves. Validade da produção científica de acesso aberto indexada na base de dados Lilacs em odontologia. 2010. 192 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2010
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 192 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21836

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-21836.pdf
Tamanho: 2.728MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta