Ativação de linfócitos B1 murinos e sua diferenciação precoce em fagócitos induzidas por Propionibacterium acnes e por sua fração polissacarídica solúvel purificada

Ativação de linfócitos B1 murinos e sua diferenciação precoce em fagócitos induzidas por Propionibacterium acnes e por sua fração polissacarídica solúvel purificada

Autor Mussalem, Juliana Sekeres Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Longo-Maugéri, Ieda Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A resposta imune inata é essencial para que os mecanismos da resposta imune adaptativa, desencadeados por um estímulo antigênico, sejam eficazes e protetores. Há diversas células que participam do elo entre essas duas respostas, dentre as quais podemos citar os linfócitos B1 e os macrófagos, presentes em grande número na cavidade peritonial. Os linfócitos B1 apresentam marcadores de superfície característicos de linfócitos B (IgM, CD19, B220), mas diferem dos linfócitos B convencionais (B2) por serem auto-renováveis, expressarem marcadores de superfície de macrófagos (CD11b) e linfócitos T (CD5), além de liberarem altos níveis de IgM natural e IL-10, citocina envolvida com a regulação da resposta imune. Os linfócitos B1 são divididos em 3 subtipos: B1-a (CD5+/IgM+/CD11b+/CD19+), B1-b (IgM+/CD19+/CD11b+) e B1-c (CD5+/IgM+/CD19+), sendo este último subtipo considerado o mais indiferenciado. Culturas enriquecidas de linfócitos B1-b são obtidas a partir do sobrenadante de células aderentes da cavidade peritonial de camundongos, e estes quando recultivados se diferenciam em fagócitos. Um dos aspectos de células B1 ainda pouco explorado é a sua modulação por adjuvantes biológicos, como por exemplo, a Propionibacterium acnes (P. acnes). A P. acnes é uma bactéria anaeróbia Gram-positiva que, na forma de suspensão morta, é capaz de modular diversas funções da resposta imune inata e adaptativa, assim como sua fração polissacarídica solúvel (PS), purificada em nosso laboratório. Muitos desses efeitos estão relacionados a funções de macrófagos, como o aumento da atividade fagocítica, aumento da resistência a infecções e atividade tumoricida, e alguns envolvem funções de linfócitos B, como o efeito adjuvante sobre a resposta humoral. Apesar destes e de outros efeitos da P. acnes e do polissacarídeo estarem bem definidos, os mecanismos de ativação das células pela bactéria e seu componente ainda não são totalmente esclarecidos, mas estão relacionados com a ativação de células via receptores toll-like e produção de citocinas. No presente trabalho, investigamos a ação imunomoduladora da P. acnes e seu componente polissacarídico sobre as populações de linfócitos B1 presentes no exsudato peritonial de camundongos; a ativação destas pela análise da expressão de receptores toll-like (TLR do tipo 2, 4 e 9 intracelular e extracelular), moléculas co-estimuladoras (CD40, CD80 e CD86), MHC de classe II e citocinas intracelulares; como essas células se comportam em cultura e se o estado de ativação é mantido; e se esses estímulos diferenciam esses linfócitos em fagócitos derivados de linfócitos B1. Para tanto, camundongos BALB/c foram tratados por via intraperitonial com 1 dose contendo 140 μg de proteína da suspensão da bactéria morta pelo calor ou com 1 dose contendo 25 μg de polissacarídeo solúvel, extraído da parede bacteriana pelo fenol. Após 24 horas do tratamento, as células do exsudato peritonial foram recolhidas. O tratamento com P. acnes elevou o número absoluto de todas as subpopulações de linfócitos B1, enquanto o PS aumentou apenas o subtipo B1-c. A bactéria aumentou a expressão de TLR9, CD80 e CD86, e também o número absoluto de linfócitos B1-b expressando MHC II, TLR2, TLR4 e TLR9 e produção de IL-4, IL-5 e IL-12. O PS aumentou a expressão de TLR4, TLR9, CD40, CD86 e síntese de IL-10 e IL-12 por linfócitos B1-b. Nos linfócitos B1-a, a bactéria induziu aumento de TLR9 e expressão de CD80 e síntese de IL-5, enquanto o PS aumentou TLR2, TLR4, TLR9, expressão de CD86 e produção de IL-12. A subpopulação B1-c, quando estimulada pela P. acnes, aumentou somente TLR9, no entanto o estímulo com PS elevou TLR4, TLR9, CD40 e expressão de CD86. Embora ambos os tratamentos tenham diminuído o número absoluto de linfócitos B1-b em cultura, essas células mantiveram-se mais ativadas e, quando recultivadas, diferenciaram-se mais rapidamente em fagócitos, devido ao silenciamento dos genes linfóides expressos nestas células após o tratamento com a bactéria, do que aquelas obtidas a partir do grupo controle. O polissacarídeo extraído da parede bacteriana é um componente importante que medeia muitos dos efeitos induzido pela P. acnes.
Palavra-chave Animais
Propionibacterium acnes
Linfócitos B
Diferenciação celular
Imunomodulação
Camundongos
Idioma Português
Data de publicação 2009
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2009. 151 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 151 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21832

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta