Desenvolvimento, eficácia e efetividade de uma intervenção para manejo do ganho de peso em portadores de esquizofrenia

Desenvolvimento, eficácia e efetividade de uma intervenção para manejo do ganho de peso em portadores de esquizofrenia

Título alternativo Development, efficacy and effectiveness of a weight gain management intervention for patients with schizophrenia
Autor Attux, Cecília Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bressan, Rodrigo Affonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Pacientes com esquizofrenia apresentam maior prevalência de obesidade e sobrepeso quando comparados à população geral. Tal fato está associado a doenças cardiovasculares e diabetes, e a uma taxa de mortalidade duas a três vezes maior que a população. Intervenções para modificação de estilo de vida são efetivas para controle do peso, mas em portadores de esquizofrenia particularidades como a presença de sintomas negativos, déficits cognitivos, sedentarismo, dieta rica em gorduras e uso de antipsicóticos devem ser levados em conta. Esta tese foi dividida em duas partes cujos objetivos são: Estudo 1: Adaptar e avaliar a efetividade de uma intervenção para modificação no estilo de vida no manejo do ganho de peso em pacientes com transtornos mentais graves. Estudo 2: Avaliar a eficácia de uma intervenção para modificação de estilo de vida em pacientes com esquizofrenia. Métodos: Estudo 1: Foi realizado um estudo aberto multicêntrico longitudinal em 93 serviços de saúde. Pacientes preocupados com o peso foram incluídos no estudo e participaram de uma intervenção para modificação de estilo de vida (IEV) em grupo de uma hora de duração durante 12 semanas com foco em educação alimentar, atividade física e autoestima. Peso, circunferência da cintura e pressão arterial foram avaliados antes e após a intervenção. O tratamento usual foi mantido. Estudo 2: Foi realizado um ensaio clínico multicêntrico controlado para comparar essa mesma intervenção (IEV) com tratamento usual (TU). O desfechos primários eram peso e índice de massa corporal (IMC) em 3 e 6 meses. Durante o estudo todos os pacientes foram mantidos em tratamento psiquiátrico regular e foram seguidos por seis meses. Circunferência abdominal, pressão arterial, glicemia de jejum, insulina e perfil lipídico foram avaliados como desfechos secundários. O desfecho primário foi analisado com a análise de intenção de tratar (ITT). Resultados: Estudo 1: 1071 pacientes foram incluídos no estudo, e 73,9% completaram a intervenção. Foram observados diminuição de peso e IMC significativos (peso: diferença da média: 0,41; IC 95%: 0,18 a 0,64, p=0,001; IMC: (diferença da média: 0,13; IC 95%: 0,04 a 0,22, p=0,006). Após a intervenção 37 (4,4%) pacientes perderam mais que 7% do peso inicial, 780 (92,5%) mantiveram o peso e 26 (3,1%) dos pacientes apresentaram ganho de peso acima de 7%. Houve aumento da proporção de pacientes que praticavam atividade física após a intervenção (70,8%, p<0,001). Estudo 2: 160 pacientes foram incluídos no estudo (81 IEV x 79 TU). Após 3 meses, os pacientes submetidos à IEV (n=55) apresentaram perda de -0,47kg (IC 95% -1,23 a 0,3) e aqueles mantidos em TU (n=66) apresentaram aumento de +0,46kg (IC 95% -0,32 a 1,24; p>0,05). Após 6 meses, o grupo em IEV apresentou perda de -1,15kg (IC 95% -2,11 a 0,19), e aqueles em TU tiveram um aumento de +0,5 kg (IC 95% -0,42 a 1,42; p=0,017). Conclusões: A intervenção para modificação de estilo de vida esteve associada à perda de peso modesta porém significante nos dois estudos. Mesmo reduções pequenas no peso e em outras medidas antropométricas podem resultar em benefícios para esses pacientes. Novas intervenções para modificação no estilo de vida precisam ser desenvolvidas, tendo em vista a importância desse cuidado na redução da morbidade e mortalidade de portadores de esquizofrenia e outros transtornos psicóticos.
Assunto Ganho de peso
Esquizofrenia
Obesidade
Antipsicóticos
Exercício
Educação alimentar e nutricional
Ensaio clínico
Humanos
Idioma Português
Data 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 206 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 206 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21744

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)