Impacto do controle glicemico e da medicacao antidiabetica na composicao corporal de pacientes com diabetes tipo 2

Impacto do controle glicemico e da medicacao antidiabetica na composicao corporal de pacientes com diabetes tipo 2

Título alternativo Impact of glycemic control and antidiabetic medication in the body composition of patients with type 2 diabetes
Autor Pires, Bianca Sant´Anna Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do controle glicemico sobre a composicao corporal em pacientes diabeticos tipo 2 (DM2). Foi um estudo prospectivo de 12 semanas que incluiu 60 pacientes divididos aleatoriamente para serem tratados da forma convencional (CG) ou intensiva (IG). Cada grupo foi subdividido para receber ou nao a rosiglitazona associada a outros agentes antidiabeticos durante seis semanas, com o controle glicemico sendo avaliado semanalmente atraves do calculo da media de 21 determinacoes da glicemia capilar. O grupo GI foi visto a cada semana durante as primeiras seis semanas, para ajuste da medicacao e para serem submetidos a um programa educacional. Durante esse periodo de intervencao a composicao corporal e o controle glicemico foram avaliados semanalmente (semanas de 0 a 6) e novamente ao final da semana 12. O GC foi tratado convencionalmente e submetido as mesmas avaliacoes ao final das semanas 0, 6 e 12. Ao final do periodo educacional (semana 6) bom controle glicemico (GMS ≤150mg/dl e SD ≤ 50) foi alcancado em 66,7% (n = 20) e em 33,3% (n = 10) dos pacientes do GI e GC respectivamente (p = 0,010). Ao final da semana 12, os 30 pacientes que atingiram bom controle glicemico mostrou aumento na massa magra de 54,8± 10,6 kg para 55,9 ± 10,4 kg (p =0,04), sem alteracao na massa de gordura. O grupo nao bem controlado apresentou menores reducoes na A1C e glicemia de jejum sem alteracoes na composicao corporal. Dos 30 pacientes controlados, 18 estavam em terapia com rosiglitazona. Neste subgrupo, a massa magra aumentou de 57,5 ± 10,9 kg para 59,0 ± 10,6 kg (p = 0,07) e a agua corporal de 42,0 ± 8,0 kg para 43, 2 ± 7,8 kg (p = 0,06), sem alteracoes na massa de gordura. Nos restantes 12 pacientes com bom controle glicemico sem o uso da rosiglitazona, houve uma reducao da massa de gordura de 28,8 + 7,2 kg de 27,6 + 7,7 kg (p = 0,03), sem mudanca na agua corporal ou na massa magra. O presente estudo evidenciou que e possivel alcancar o controle do diabetes com um programa educativo em um curto periodo de tempo. Nossos resultados mostraram que o controle glicemico alcancado com uma tiazolidinediona se associa a aumentos do peso corporal devido a retencao de agua e a manutencao da massa gorda, sendo que esta mostrou reducao naqueles pacientes controlados sem a rosiglitazona
Palavra-chave Diabetes Mellitus Tipo 2
Índice Glicêmico
Glicemia
COMOPOSICAO CORPORAL
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 46 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 46 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21730

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta