Desempenho funcional em mulheres idosas de uma Universidade Aberta a Terceira Idade em área urbana do Nordeste

Show simple item record

dc.contributor.advisor Gimeno, Suely Godoy Agostinho [UNIFESP]
dc.contributor.author Lins, Ana Elizabeth dos Santos [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:44:58Z
dc.date.available 2015-12-06T23:44:58Z
dc.date.issued 2011
dc.identifier.citation LINS, Ana Elizabeth dos Santos. Desempenho funcional em mulheres idosas de uma Universidade Aberta a Terceira Idade em área urbana do Nordeste. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21728
dc.description.abstract O envelhecimento humano é uma realidade inegável e as projeções indicam que esse crescimento irá continuar em todo o mundo. O aumento do número de anos de vida traz inúmeros fatores de risco que podem prejudicar a autonomia e independência do idoso, sendo necessários suportes que ajudem a otimizar o desempenho funcional. Objetivo: Caracterizar a amostra por meio dos aspectos cognitivos, pela dificuldade em realizar as atividades de vida diária e pelo nível de atividade física desenvolvido no cotidiano. Método: Tratase de um estudo de delineamento transversal com amostra de 115 mulheres idosas. Para mensurar o desempenho funcional foram utilizados os seguintes instrumentos: Mini Exame do Estado Mental (MEEM), a escala funcional Brazilian Older American Resources and Services Multidimensional Functional Assessment Questionaire (OARS/BOMFAQ) e o questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Foi utilizada análise descritiva, quiquadrado e o teste exato de Fisher. Resultados: A amostra foi de idosas ativas, média de idade de 67,16 anos (± 5,5 anos), 60-87 anos, bom nível cognitivo (27,92 ± 2,29) no MEEM, boa escolaridade 74,7% com nove ou mais anos de estudos; 62,6% sem vida conjugal coabitando em domicílios multigeracionais; 64,4% com renda acima de quatro salários mínimos; 51,4% relataram apenas uma doença crônica; 20% apresentaram comprometimento moderado/grave associado a ter 75 anos ou mais, menor escolaridade, ser solteira, ter menor renda, relatar duas ou mais doenças crônicas, viver em domicílio multigeracional. Em relação ao nível de atividade física foram consideras ativas, porém insuficientemente ativas nos domínios trabalho 87% e no lazer 49,6%. Conclusão: As mulheres idosas do estudo, parecem ser uma amostra especial, são ativas, saudáveis, com melhores condições socioeconômicas, no que se refere à renda e escolaridade, e apresentam bom desempenho funcional nas atividades cotidianas, quando comparamos com as mulheres idosas residentes na mesma cidade. Assim, é necessário que a Universidade Aberta à Terceira Idade utilize novas estratégias de ações preventivas que possam atingir um maior número de pessoas idosas, com o objetivo de manter e/ou melhorar o desempenho funcional, visando melhor qualidade de vida no envelhecimento. pt
dc.description.abstract Human aging is an undeniable reality and the projections indicate that this growth will continue around the world. The increase in the number of years of life brings numerous risk factors that may adversely affect the autonomy and independence of the elderly. Support is needed to help optimize functional capacity. Objective: Characterize the sample through the cognitive level, the difficulty in performing activities of daily living and physical activity level developed in daily life. Method: This is a cross-sectional study of a sample of 115 older women. To measure the functional performance we used the following instruments: Mini Mental State Examination (MMSE), functional scale Brazilian Older American Resources and Services Multidimensional Functional Assessment Questionnaire (OARS/BOMFAQ) and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). They were analyzed by using descriptive, chisquare and Fisher exact test. Results: The sample consisted of elderly active with good cognitive level, the average age was 67.16 years (± 5.5 years ), minimum age 60 years and maximum of 87 years, with an average of 27.92 points (± 2.29) on the MMSE, high school 74.7% with nine or more years of study; 62.6% with non-married life and living together in multigenerational households, 64.4% with incomes above four times the minimum wage; 51.4% reported only one chronic disease, 20% had impairment moderate/severe associated with age over 75 years, low education, being unmarried, lower income and had two or more chronic disease and multigenerational family composition. Regarding the physical activity were considered active, but insufficiently active in the fields working 87% and 49.6% during leisure time. Conclusion: Older women in the study, appear to be a particular sample are active, healthy, with better socioeconomic conditions, with regard to income and educational and have good performance in daily activities when compared with older women living in the same city. It is therefore necessary that Open University for Senior use new strategies for preventive actions that can reach a greater number of older people, in order to maintain and or improve the functional performance, aiming at better quality of life in aging. en
dc.format.extent 161 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Atividades Cotidianas pt
dc.subject Cognição pt
dc.subject Escolaridade pt
dc.subject Atividade Motora pt
dc.subject Questionários pt
dc.subject Estudos Transversais pt
dc.subject Feminino pt
dc.subject Idoso pt
dc.title Desempenho funcional em mulheres idosas de uma Universidade Aberta a Terceira Idade em área urbana do Nordeste pt
dc.title.alternative Functional performance in elder women from an Open University for Senior Citizens in urban area of the Northeast en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file DISSERTAÇÃO_Ana Elizabeth Lins.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Saúde Coletiva - EPM



File

Name: DISSERTAÇÃO_Ana Elizabeth Lins.pdf
Size: 1.168Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account