Efeitos da toxina Ts1 do veneno do escorpião Tityus serrulatus sobre a neurotransmissao no jejuno de rato

Efeitos da toxina Ts1 do veneno do escorpião Tityus serrulatus sobre a neurotransmissao no jejuno de rato

Título alternativo Effects of Ts1 toxin of Tityus serrulatus scorpion venom on the neurotransmission in rat jejunum
Autor Casasco, Bianca Serra Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Garcez-do-Carmo, Lucia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os venenos de escorpioes e suas neurotoxinas sao amplamente utilizados como ferramentas farmacologicas para o estudo de neurotransmissao, uma vez que tem como alvo principal os canais ionicos dependentes de voltagem. A toxina Ts1, obtida do veneno bruto do escorpiao Tityus serrulatus, e considerada um importante ativador de canais de sodio dependentes de voltagem, sendo um dos ligantes com maior afinidade pelo sitio 4 desses canais. Dados da literatura mostraram que a toxina Ts1 causou liberacao seletiva de neurotransmissores, como observado no ducto deferente de rato, por liberacao seletiva de ATP e no musculo retrator do penis de rato, por liberacao seletiva de NO (Conceicao et al., 2005; Bomfim et al., 2005). Com o intuito de estudar os efeitos da Ts1 no trato gastrointestinal e de verificar a ocorrencia ou nao de liberacao seletiva de neurotransmissores, a toxina Ts1 foi estudada sobre o jejuno isolado de rato na presenca de diferentes antagonistas. Os efeitos obtidos com a Ts1 foram comparados aos efeitos da veratridina, toxina que tambem ativa canais de sodio dependentes de voltagem, porem por atuacao no sitio 2 dos canais. Os resultados mostraram que ambas as toxinas foram capazes de contrair o tecido em repouso e de causar relaxamento do tecido pre-contraido por acetilcolina, sendo esses efeitos decorrentes da liberacao de neurotransmissores, uma vez que foram sensiveis a tetrodotoxina. Contudo diversas diferencas foram observadas entre os efeitos das toxinas, como liberacao diferenciada de neurotransmissores. A contracao induzida pelas duas toxinas foi bastante dependente da liberacao de acetilcolina, porem os efeitos contrateis da Ts1 foram dependentes tambem da liberacao de ATP, o qual nao teve participacao nos efeitos da veratridina. No tecido pre-contraido, as catecolaminas e ATP tiveram participacao no relaxamento promovido pela Ts1, enquanto que em relacao aos efeitos inibitorios da veratridina, houve participacao de catecolaminas, mas nao ocorreu uma participacao significativa de ATP. O presente trabalho mostra que embora ambas as toxinas atuem em canais de sodio dependentes de voltagem promovendo despolarizacao da membrana e consequente liberacao de neurotransmissores, as caracteristicas dos efeitos causados por essas toxinas no jejuno de rato foram distintas. De maneira interessante a toxina Ts1 promove importante liberacao de ATP do jejuno isolado de rato, efeito nao evidenciado nas acoes da veratridina
Palavra-chave Venenos de Escorpião
Veratridina
Jejuno
NEUROTRANSMISSAO SINAPTICA
Ratos Wistar
Animais
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 186 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 186 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21689

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta