Osteointegração de osso bovino desvitalizado, hidroxiapatita de coral, poliuretana de mamona e enxerto autógeno em coelhos

Osteointegração de osso bovino desvitalizado, hidroxiapatita de coral, poliuretana de mamona e enxerto autógeno em coelhos

Título alternativo Devitalized bovine bone, porous coralline hydroxyapatite, castor beans polyurethane and autograft implants in rabbits
Autor Figueiredo, Arthur Silveira de Autor UNIFESP Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Novo, Neil Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Inouye, Celso Massaschi Autor UNIFESP Google Scholar
Takita, Luiz Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Sassioto, Maria Cristina Pita Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Serviço de Ortopedia e Traumatologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To study comparatively devitalized bovine bone, porous coralline hydroxyapatite, castor beans polyurethane implants and autograft in the repair of 6x10mm bony defect in femur of rabbits. METHODS: Ninety six New Zealand rabbits were distributed in 4 groups conforms the material of replacement of the bony defect. After following of 4 and 12 weeks, the pieces were submitted the macroscopic, microscopic, radiographic, tomographic and histometric analysis. To data was applied Kruskal-Wallis, Mann-Whitney, Fisher, t-Student and qui-square statistical tests. RESULTS: The autograft showed greatest osteogenic potential; the devitalized bovine bone produces larger inflammatory reaction, larger number of cystic cavities and slowness integration; the porous coralline hydroxyapatite maintains the initial radiodensity; devitalized bovine bone and castor beans polyurethane implants showed increased radiodensities as they were invaded by the bony formation. CONCLUSION: Devitalized bovine bone implants induces slower bony formation, when compared to the autograft, porous coralline hydroxyapatite and castor beans polyurethane implants.

OBJETIVO: Estudar comparativamente implantes de osso bovino desvitalizado, hidroxiapatita porosa de coral, poliuretana de mamona e enxerto ósseo autógeno no reparo de defeito ósseo de 6x10mm em fêmur de coelhos. MÉTODOS: Noventa e seis coelhos Nova Zelândia distribuídos em 4 grupos conforme o material de preenchimento do defeito ósseo. Após seguimento de 4 e 12 semanas, as peças foram submetidas a análise macroscópica, microscópica, radiográfica, tomográfica e histométrica. Aos resultados aplicou-se testes estatísticos de Kruskal-Wallis, Mann-Whitney, Fisher, t de Student e quiquadrado. RESULTADOS: O enxerto ósseo autógeno mostrou maior potencial osteogênico; o osso bovino desvitalizado produz maior reação inflamatória, maior número de cavidades císticas e lentidão de integração; a hidroxiapatita porosa de coral mantém a radiodensidade inicial; os implantes de osso bovino desvitalizado e poliuretana de mamona mostraram radiodensidades aumentadas conforme foram invadidos pelo tecido ósseo neoformado. CONCLUSÃO: O implante de osso bovino desvitalizado induz reparação tecidual guiada mais lenta quando comparado ao enxerto ósseo autógeno e aos implantes de hidroxiapatita porosa de coral e poliuretana de mamona.
Palavra-chave Bovine bone
Hydroxyapatite
Polimer
Autograft
Rabbit
Osso bovino
Hidroxiapatita
Polímero
Transplante autógeno
Coelhos
Idioma Português
Data de publicação 2004-08-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 19, n. 4, p. 370-382, 2004.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 370-382
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502004000400008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502004000400008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2167

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502004000400008.pdf
Tamanho: 823.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta