Caracterizacao estrutural e funcional da TceIF5A , um fator de

Caracterizacao estrutural e funcional da TceIF5A , um fator de

Título alternativo Structural and functional characterization of TceIF5A, translation factor, in Trypanosoma cruzi
Autor Chung, Janete Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Pouco se sabe sobre os mecanismos envolvidos na adaptacao de protozoarios do genero Trypanosoma em seus diferentes hospedeiros e as vias de sinalizacao celular implicadas. Nestes organismos o controle de expressao genica ocorre majoritariamente ao nivel pos-transcricional desde o processamento do RNA ate a traducao dos mRNAs em proteinas. Nesta tese estudamos o fator de traducao denominado eukaryotic initiation factor 5A (eIF5A). Uma caracteristica unica desta proteina consiste na presenca de um residuo de hipusina, originado de uma espermidina, para um residuo especifico de lisina na proteina. A eIF5A de Trypanosoma cruzi (TceIF5A) foi purificada e caracterizada por espectrometria de massa. Ela apresenta a hipusinacao na Lys 53 e a fosforilacao na Ser 2 conservados. Foram identificados outros sitios de fosforilacao (Y21 e S47) e metilacoes ainda nao conhecidas em outros organismos. TceIF5A apresenta uma distribuicao citossolica, e sua expressao esta aumentada nas formas proliferativas do T. cruzi. Parte da proteina esta associada com polissomos em parasitas em fase de proliferacao. Em fase estacionaria de crescimento TceIF5A e defosforilada e permanece significativamente enriquecida nos polissomos restantes. A superexpressao de TceIF5A aumenta a taxa de proliferacao celular e a sua quantidade relativa ligada aos polissomos A superexpressao da proteina com substituicao da serina 2 por alanina, que previne a fosforilacao nesta posicao, tambem promove um aumento relativo de TceIF5A associados aos polissomos, mas nao favorece o crescimento dos parasitas. Ja a superexpressao de eIF5A com acido aspartico na posicao 2 tem o crescimento afetado antes de chegar na fase estacionaria e apresenta menos polissomos em relacao a monossomos. Concluimos que eIF5A de T. cruzi possui conservadas suas principais caracteristicas, atuando na elongacao da traducao. Sugerimos que a fosforilacao na serina 2 tem um papel na associacao de TceIF5A aos polissomos na fase estacionaria de crescimento
Palavra-chave Trypanosoma cruzi
Espectrometria de Massas
Biossíntese de Proteínas
Idioma Português
Data de publicação 2011
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2011. 113 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 113 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21667

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta