O ensino em Geriatria na graduacao das escolas medicas do estado de São Paulo na optica dos coordenadores de curso ou da disciplina

O ensino em Geriatria na graduacao das escolas medicas do estado de São Paulo na optica dos coordenadores de curso ou da disciplina

Título alternativo The undergraduate geriatric medical education in Medical Schools of São Paulo, in the perception of the course or discipline coordinator
Autor Povinelli, Bibiana Marie Semensato Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O envelhecimento humano e uma realidade nacional. Projecoes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), apontam para um crescimento expressivo, atingindo a cifra de 40 milhoes de idosos em 2030. Nestes grupo populacional, observa-se a modificacao do perfil de doencas, com maior morbimortalidade, um incremento de doencas cronico-degenerativas e a falta de uma rede de apoio para dar suporte as consequencias advindas do envelhecimento. Observa-se carencia de profissionais para atender a tal demanda e pouca valorizacao nos curriculos de graduacao da area de Saúde. Frente as mudancas politicas no Brasil, com a promulgacao do Estatuto do Idoso e das Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduacao em Medicina, o objetivo deste trabalho foi analisar a situacao atual do ensino de geriatria nos cursos de graduacao de medicina das escolas do Estado de São Paulo. A partir da optica dos coordenadores de curso ou disciplina, foi realizado um estudo quantitativo e qualitativo, estabelecendo um perfil destes sujeitos e suas concepcoes sobre o ensino de geriatria para alunos de graduacao do curso medico, alem da analise das instituicoes que contemplam esta tematica, a carga horaria e os momentos de insercao curricular. De forma complementar, foi desenvolvido um instrumento especifico para analisar as competencias necessarias para a atuacao do medico em relacao ao envelhecimento, os cenarios de ensino, as estrategias ensino-aprendizagem e as formas de avaliacao. As competencias foram elaboradas a partir de documentos oficiais das sociedades internacionais, que ditam diretrizes essenciais que um aluno de graduacao em medicina deveria desenvolver para se tornar apto a cuidar de idosos. Apesar de conteudos de geriatria existirem na maior parte das instituicoes analisadas, ainda ha uma defiCiência em muitos aspectos do curriculo, como questoes eticas, de desenvolvimento de habilidades e atitudes em relacao ao paciente com faixa etaria avancada e de conhecimento de servicos de suporte e de atencao basica de Saúde. Deve-se colocar em discussao a interdisciplinaridade, a atuacao em equipe, a formacao docente e do aluno de medicina para o cuidado ao idoso, visando a construcao de um profissional consciente do seu papel social e da humanizacao do seu trabalho
Palavra-chave Educação de Graduação em Medicina
Geriatria/educação
Currículo
Docentes
Envelhecimento
Idioma Português
Data de publicação 2009
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2009. 232 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 232 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21576

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta