Expressão imunohistoquímica dos colágenos I, III,IV e VII no disco articular da articulação temporomandibular de fetos humanos

Expressão imunohistoquímica dos colágenos I, III,IV e VII no disco articular da articulação temporomandibular de fetos humanos

Título alternativo Immunohischemical expression of I, III, IV and VII collagens antibodies in the articular disc of human fetuses temporomandibular joint
Autor Moraes, Luís Otávio Carvalho de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alonso, Luis Garcia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Estudar a morfologia do disco articular e analisar a expressão imunohistoquímica dos marcadores para colágenos tipos I, III, IV e VII no disco articular da articulação temporomandibular (ATM) de fetos humanos, em diferentes idades gestacionais. Métodos: O trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo-Escola Paulista de Medicina/Hospital São Paulo, sob o número 0226/05. Foram estudadas 20 ATM de fetos humanos, com idades gestacionais entre 23 e 24 semanas, provenientes da Universidade Federal de Uberaba (Minas Gerais). As idades dos fetos foram determinadas pelo método de mensuração crown-rump length (CRL). Macroscopicamente, os fetos foram fixados em solução de formalina a 10 por cento e dissecados com a retirada da pele e tela subcutânea e exposição das estruturas profundas. A análise por microscopia de luz utilizou a coloração em hematoxilina-eosina (HE). Marcadores imunohistoquímicos para colágenos tipos I, III, IV e VIII foram utilizados para caracterizar a existência de fibras colágenas. Resultados: A técnica de coloração HE mostrou a morfologia do disco articular, com a organização de seus espaços infra- e supra-articular em fetos com 13 semanas de vida intra-uterina (VIU). As análises dos marcadores imunohistoquímicos dos tipos I e III, mostraram a presença de redes de fibrilas heterotípicas. Os marcadores imunohistoquímicos para colágenos IV e VII visibilizaram a presença de vasos sanguíneos na região central do disco e o desenvolvimento da membrana basal na região central e na face superior do disco, respectivamente. Conclusões: Foram visibilizados os espaços infra- e supra-discais em fetos com 13 semanas de VIU. Foi observada a presença de fibras colágenas fibrilares dos tipos I e III em toda a extensão do disco, além da presença de vascularização na região central do disco articular e a formação da membrana basal na região central e na face superior do disco articular da ATM.
Palavra-chave Colágeno
Feto
Imuno-histoquímica
Articulação temporomandibular
Idioma Português
Data de publicação 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 52 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 52 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21551

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta