Regulação da atividade da enzima conversora de angiotensina I pelos receptores de cininas

Regulação da atividade da enzima conversora de angiotensina I pelos receptores de cininas

Título alternativo Regulation of angiotensin-converting enzime activity by kinin receptors
Autor Sabatini, Regiane Angélica Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Paiva, Antonio Cechelli de Matos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os Sistemas Calicreína-Cininas e Renina Angiotensina são importantes na etiologia da hipertensão e patogênese de danos cardíaco e renal associados com elevada pressão sanguínea. Enquanto a angiotensina 11 age por aumentar a pressão sanguínea, as cininas tem efeito oposto, vasodilatador. Os dois sistemas interagem em vários níveis. A Enzima Conversora de Angiotensina I (EC 3.4.15.1) (ECA) ou cininase 11 é uma metalo-peptidase que tem um papel importante na homeostase circulatória, uma vez que cliva o decapeptídeo angiotensina I produzindo o octapeptídeo hipertensor angiotensina 11. Essa mesma enzima é responsável pela inativação da bradicinina, um peptídeo vasodilatador. O desenvolvimento de uma metodologia direta para determinar a atividade catalítica da ECA em células vivas é essencial e representa um passo adiante para melhor entender os mecanismos de regulação de ECA "in vivo". No presente trabalho estabelecemos uma metodologia para a determinação da atividade da enzima em cultura de células em monocamada, utilizando o peptídeo de supressão intramolecular de fluorescência AbzFRK(Dnp)P. Adicionalmente investigamos o papel de receptores de cininas na ativação da ECA utilizando células CHO transfectadas com o receptor 82 e a enzima, em células endoteliais e em tecido adiposo branco de animais nocautes para receptores de cininas. Em todos os modelos utilizados, observamos que a presença do receptor 82 promoveu um aumento na atividade da ECA; esse efeito foi bloqueado na presença do antagonista específico de receptores 82, HOE-140. Nossos resultados sugerem que o receptor 82 possa modular positivamente a atividade da enzima. Diante destes dados, abre-se um campo interessante para estudar os mecanismos de regulação da atividade da ECA pelos receptores de cininas. A contribuição deste trabalho encontra-se na principal idéia de que o receptor 82 possa regular positivamente a atividade da ECA. No entanto, futuros estudos serão necessários para a elucidação dos mecanismos celulares envolvidos nesse fenômeno.
Palavra-chave Peptidil dipeptidase A
Cininas
Substratos
Células endoteliais
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 166 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 166 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21509

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta