Efeitos da elevação da pressão intra-abdominal e de seu tempo de ação na cicatrização de suturas mecânicas no estômago de cães

Efeitos da elevação da pressão intra-abdominal e de seu tempo de ação na cicatrização de suturas mecânicas no estômago de cães

Título alternativo Effects in increased intra-abdominal pressure on the healing process after mechanical suture in the stomach of dogs
Autor Chaves Junior, Nilson Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Del Grande, José Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Gastroenterologia clínica) - São Paulo
Resumo Objetivo: Estudar a fase inicial da cicatrização de uma sutura gástrica confeccionada com grampeador linear cortante, submetida ao aumento de pressão intra-abdominal por pneumoperitônio entre 12 e 14 mmHg, durante sessenta e cento e vinte minutos, comparando-as com a mesma sutura mantida sob pressão atmosférica Métodos: Utilizou-se 30 cães distribuídos em 3 grupos de 10 animais: Grupo I, denominado de controle (sutura gástrica linear cortante), Grupo II (sutura gástrica linear cortante) e aumento da pressão intra-abdominal logo após a sutura por 60 minutos e Grupo III (sutura linear cortante) e aumento da pressão intra–abdominal logo após a sutura por 120 minutos. Todos os cães foram mantidos sob anestesia geral por 120 minutos após a sutura comum aos 3 grupos. Decorridos 7 dias de pós– operatório, avaliou-se os parâmetros macroscópicos do estômago e microscópicos de fragmentos gástricos junto a linha de sutura. Resultados: Na observação macroscópica dos grupos (n=30), não se evidenciou deiscências, fístulas ou abscessos, porém houve presença de aderências do omento em torno dessas suturas em 100% dos animais dos grupos II e III (n=20), mostrando significância estatística quando comparados com aqueles do grupo I (p=0,008*). Os estudos histopatológicos mostraram que os animais do grupo controle (n=10) tiveram todas as fases da cicatrização se desenvolvendo normalmente no final do 7° dia, e quando se comparou os resultados com aqueles animais que estiveram submetidos ao aumento da pressão intra–abdominal, grupos II e III (n=20), notou-se alterações com significância estatística nos testes não paramétricos empregados de parâmetros na fase aguda da cicatrização, tais como: migração de fibroblastos (p=0,011*), edema (p<0,001*) e congestão (p=0,011*), que interferiram na reepitelização do tecido (p<0,001*) portanto, no processo final de cicatrização. Conclusões: As suturas se desenvolveram em estágios evolutivos diferentes, em cada grupo de animais, e aquelas submetidas ao aumento de pressão intra-abdominal tiveram retardo no processo normal de cicatrização. Esses fenômenos foram mais evidentes no grupo que permaneceu por mais tempo sob ação do pneumoperitônio.

Purpose: To assess the initial healing after placing a gastric suture with a linear cutting stapler and creating pneumoperitoneum (12-14 mmHg) for 60 minutes or 120 minutes, and compare it with the healing after placing a suture under normal pressure. Methods: A total of 30 dogs were divided into three groups of 10 animals each: Group I (control group – mechanical suture), Group II (mechanical suture and increased intra-abdominal pressure in the first 60 minutes) and Group III (mechanical suture and increased intraabdominal pressure in the first 120 minutes). All dogs were maintained under general anesthesia for two hours after suturing. Seven days after surgery, the area around the mechanical suture was macroscopically and microscopically examined. Results: The macroscopic examination of the samples (n = 30) did not show dehiscence, fistula or abscess. Adhesions between the omentum and the suture were observed in all animals of groups II and III (n = 20), which were significantly different from group I (p = 0.008*). The histopathological analysis showed normal healing up to day 7 in the control animals (n = 10). When these results were compared with those of groups II and III (n = 20), non-parametric tests revealed that there was a significant difference with regard to certain parameters of the early stages of healing, such as fibroblast migration (p = 0.011*), edema (p < 0.001*) and congestion (p = 0.011*). These alterations affected reepithelization (p < 0.001*), and consequently the late stages of healing. Conclusions: Each group showed different healing stages, and the healing process was delayed in the groups submitted to increased pressure. This was more pronounced in the group submitted to increased pressure for longer.
Palavra-chave Pneumoperitônio
Cicatrização
Técnicas de sutura
Estômago
Pneumoperitoneum
Healing
Mechanical suture
Stomach
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em CHAVES JUNIOR, Nilson. Efeitos da elevação da pressão intra-abdominal e de seu tempo de ação na cicatrização de suturas mecânicas no estômago de cães. 2006. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21472

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-21472.pdf
Tamanho: 2.513MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta