Perfil imunofenotípico no binômio mãe-filho no contexto da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana

Perfil imunofenotípico no binômio mãe-filho no contexto da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana

Título alternativo Immunophenotyping of mother-infant pairs in the context of human immunodeficiency virus infection
Autor Ono, Erika Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pinto, Maria Isabel de Moraes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Estudar o efeito conjunto da infecção pelo HIV e a gestação sobre o sistema imune de mulheres submetidas a terapia anti-retroviral potente. Métodos: Avaliamos 46 mulheres infectadas pelo HIV (HIV) e 45 mulheres não infectadas pelo HIV (CTL) no momento do parto e as comparamos com 20 mulheres não infectadas e não grávidas (NP). A imunofenotipagem de linfócitos e células CD34+ foi feita em citômetro de 4 cores em sangue periférico. Resultados: Dentre as 46 grávidas infectadas pelo HIV, 89 por cento das gestantes receberam medicação anti-retroviral potente (HAART) durante a gestação; 54 por cento tinham carga viral <50 copies/mL no momento do parto. Células T CD4+ foram mais baixas em puérperas HIV que nas CTL e NP (células/mm3, HIV:442, CTL:593, NP:738; ANOVA, p=0,02, p=0,01). Células T CD8+ foram mais altas nas HIV que nas CTL e NP (cells/mm3, HIV:783, CTL:384; NP:362; ANOVA, p=0.01, p=0.03 respectivamente). Células NK foram mais baixas nas puérperas H IV quando comparadas aos outros dois grupos (células/mm3, HIV:148, CTL:253, NP:198; ANOVA, p=0,01, p=0,02). A intensidade média de fluorescência para CD38 em T CD4+ e T CD8+ foi mais elevada nas puérperas HIV que nos outros dois grupos (MFI em CD4: HIV: 12, CTL:9, NP:8,6; ANOVA, p=0,01; MFI em CD8: HIV:15, CTL:10, NP:6; ANOVA, p=0,01). Entretanto, a expressão de CD56 em T CD8+ (marcador de atividade citolítica) foi mais baixa nas puérperas HIV que nos outros dois grupos (HIV: 6 por cento, CTL:12 por cento, NP:9 por cento; ANOVA, p=0,01). Conclusão: Apesar da baixa viremia, as mulheres infectadas pelo HIV apresentaram diferenças no perfil imunológico comparadas ao grupo de puérperas não infectadas pelo HIV e ao grupo de não grávidas não infectadas, mostrando alto nível de ativação para T CD4+ e T CD8+, baixo número de células NK e baixo nível de CD56 em células TCD8+.
Palavra-chave HIV
Gravidez
Criança
Imunofenotipagem
Antígenos CD38
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 112 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 112 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21448

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta