Short-Form 36, Numerical Ratong Scale e Roland-Morris Questionnaire em pacientes com hipertrofia mamária

Short-Form 36, Numerical Ratong Scale e Roland-Morris Questionnaire em pacientes com hipertrofia mamária

Título alternativo Short-Form 36, Numerical Rating Scale and Roland-Morris Questionnaire with breast hypertrophy patients
Autor Fernandes, Paulo Magalhães Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia Translacional – São Paulo
Resumo Introdução: Instrumentos têm sido utilizados para avaliar a qualidade de vida e os sintomas físicos apresentados por pacientes com hipertrofia mamária. Objetivo ¬Avaliar a influência da hipertrofia mamária sobre a qualidade de vida, os sintomas de dores na coluna, e o quanto estas dores poderão comprometer as atividades habituais das pacientes. Métodos - Realizou-se estudo transversal analítico em pacientes no Hospital Universitário Samuel Libânio. Foram examinadas 50 pacientes com hipertrofia mamária que buscavam o tratamento cirúrgico, e 50 com mamas de tamanhos considerados normais. O tamanho das mamas foi avaliado pelo índice de Sacchini e a hipertrofia mamária classificada segundo Franco & Rebello. Para avaliação da qualidade de vida utilizou-se o questionário The Medical Outcomes Study 36-item Short-form Health Survey (SF-36). A Escala Numérica (NRS) foi utilizada para avaliar a intensidade de dor na coluna cervical, torácica e lombar. O Roland¬ Morris Questionnaire foi utilizado para avaliar as limitações decorrentes das dores na coluna. Resultados - A média da idade das pacientes do grupo com hipertrofia foi de 32,2 anos e de 32,7 anos para o grupo controle. Pacientes portadoras de hipertrofia mamária apresentaram pior qualidade de vida em todos os domínios avaliados no SF¬ 36, com significância estatística. Estas pacientes apresentaram valores maiores na NRS para todos os segmentos da coluna vertebral. A média dos escores da coluna cervical foi de 5,5, da coluna torácica de 6,5 e coluna lombar de 6,2. No Roland-Morris Questionnaire, a média dos escores foi de 10,5 no grupo hipertrofia e 1,2 no grupo controle Conclusão: Os resultados demonstraram que as pacientes portadoras de hipertrofia mamária apresentaram uma pior qualidade de vida, dores nas costas mais intensas e maiores limitações para as atividades habituais quando comparadas a mulheres com mamas de tamanhos considerados normais.
Palavra-chave Qualidade de Vida
Mama
Questionários
Dor
Dor nas Costas
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em FERNANDES, Paulo Magalhães. Short-Form 36, Numerical Rating Scale e Roland Morris Questionnaire,em pacientes com hipertrofia mamária. 2006. 122 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21419

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-10046.pdf
Tamanho: 894.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta