Escala de auto-estima Rosemberg/UNIFESP-EPM em funcionários da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí em Pouso Alegre

Escala de auto-estima Rosemberg/UNIFESP-EPM em funcionários da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí em Pouso Alegre

Título alternativo The Rosemberg/UNIFESP-EPM self-esteem scale of the Fundacao de Ensino Superior do Vale do Sapucai in Pouso Alegre-MG
Autor Carvalho, Maria Inês Bustamante de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gragnani, Alfredo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia Translacional – São Paulo
Resumo Introdução: A percepção da qualidade de vida é individual e diretamente associada ao contexto sócio-cultural onde o indivíduo está inserido. O auto-conceito e a auto-estima, bases da representação que o indivíduo tem de si, envolvem o bem estar individual e social. O conceito de auto-estima tem sido estudado e considerado um importante indicador de saúde mental. Objetivo: O objetivo deste estudo é avaliar a auto-estima de funcionários da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí em Pouso Alegre MG. Métodos: Estudo analítico transversal com 582 funcionários, homens e mulheres, maiores de 18 anos, sorteados por tabela de números aleatórios gerada pelo programa Epitable. Foi respondido um protocolo de dados demográficos e em seguida, a escala de auto-estima de Rosenberg UNIFESP-EPM foi aplicada para avaliar a auto-estima. Os testes de Mann Whitney e o teste Kruskal-Wallis foram utilizados na análise estatística. Resultados: Dos 582 sujeitos estudados, o maior escore de auto-estima foi 21, sendo que 98 sujeitos (16,8 por cento) obtiveram escore zero e 90 por cento da população estudada teve escores menores que 10. A média de escores do Rosenberg foi de 5,07 , com um intervalo de confiança (95 por cento) = 4,72 - 5,42; a mediana ficou em 4,0. Foi encontrada significância estatística relacionando auto-estima e gênero (p = 0,0113) o maior escore para homens foi de 13 e para mulheres foi 21. Conclusão: O nível de auto-estima encontrado na população estudada foi alto (90 por cento dos escores menores que 10), e a auto-estima dos homens foi significantemente mais elevada que das mulheres (p =0,0123).
Assunto Autoimagem
Qualidade de Vida
Trabalhadores
Saúde Mental
Idioma Português
Data 2006
Publicado em CARVALHO, Maria Inês Bustamante de. Escala de Auto-Estima Rosenberg UNIFESP-EPM em Funcionários da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí em Pouso Alegre – MG. 2006. 71 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2006.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21412

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-10039.pdf
Tamanho: 346.7Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)