Efeitos da suplementação de vitamina D (calecalciferol) na força muscular de idosos institucionalizados da cidade de São Paulo, Brasil

Efeitos da suplementação de vitamina D (calecalciferol) na força muscular de idosos institucionalizados da cidade de São Paulo, Brasil

Título alternativo Effects of cholecalciferol supplementation on the muscle strenght in a Brazilian institutionalized elderly population
Autor Moreira, Linda Denise Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lazaretti-Castro, Marise Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (endocrinologia clínica) - São Paulo
Resumo Objetivos: Investigar os efeitos de 6 meses de suplementação com colecalciferol nos parâmetros bioquímicos e na força muscular de idosos institucionalizados. Desenho do Estudo: Ensaio clínico prospectivo, randomizado, duplo-cego, placebo¬ controlado. Local de realização: Duas instituições de longa permanência para idosos, em São Paulo - SP, Brasil. Participantes: 57 idosos de ambos os gêneros, com 60 anos de idade ou mais. Métodos: Os pacientes foram tratados durante 6 meses com cálcio + placebo (Grupo 1 - G1) ou cálcio + 3.600 UI/dia de colecalciferol (Grupo 2 - G2). Foram colhidas amostras de sangue para a dosagem de 25 hidroxivitamina D (250HD), paratormônio intacto (iPTH) e cálcio. Os testes físicos de força muscular foram feitos com a utilização de um dinamômetro portátil para a mensuração da força dos músculos flexores de quadril (FQUA) e extensores de joelho (FJOE). Os exames bioquímicos e os testes físicos foram realizados antes do início da intervenção (M1) e repetidos após o fim do tratamento (M2). Resultados: A 250HD sérica aumentou significativamente em ambos os grupos após o tratamento, provavelmente devido à maior exposição à luz solar durante o verão. Contudo, G2 aumentou mais que G1 (84 por cento e 33 por cento, respectivamente, p < 0,0001). Nenhum caso de hipercalcemia foi observado. G2 apresentou 17 por cento de aumento da FQUA ao fim do tratamento (RC=1, 17; 95 por cento IC = 1,09 - 1,25; P < 0,0001), enquanto nenhum aumento foi visto em G1 (RC = 0,96, 95 por cento IC = 0,89 ¬ 1,04; P = 0,361). FJOE aumentou significativamente em ambos os grupos de M1 para M2, mas apenas nas mulheres (RC = 1,22; 95 por cento IC = 1,13 - 1,31; P < 0,001). Apesar de que clinicamente o grupo tratado (G2) apresentou níveis mais altos de força muscular do que o grupo placebo (G1), esta diferença não foi significante estatisticamente. Conclusões: A suplementação com colecalciferol proposta neste estudo foi segura e eficaz no aumento dos níveis séricos de 250HD no grupo tratado (G2). Apesar de G1 também ter apresentado uma elevação na 250HD sérica, provavelmente por causa da variação sazonal, esta elevação foi bem menor do que em G2. A FJOE aumentou similarmente em ambos os grupos, mas houve um aumento em FQUA apenas em G2. Assim, concluímos que a melhora nos níveis séricos de 250HD foi eficiente no aumento da força muscular de membros inferiores de idosos institucionalizados.
Palavra-chave Idoso
Colecalciferol
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em MOREIRA, Linda Denise Fernandes. Efeitos da suplementação de vitamina D (calecalciferol) na força muscular de idosos institucionalizados da cidade de São Paulo, Brasil. 2006. 100 p. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21308

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-21308.pdf
Tamanho: 281.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta