Distribuição do dextran-99mmTc e do carvão ativado no linfonodo sentinela em coelho

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor Smith, Ricardo Luiz [UNIFESP]
dc.contributor.author Oliveira, Rogério Porto da [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:44:28Z
dc.date.available 2015-12-06T23:44:28Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2006. 130 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21278
dc.description.abstract Objetivo: Determinar a distribuição do dextran - 99MT c e do carvão ativado na região do linfonodo sentinela (LS), assim como, se ambos tendem a se concentrar mais em um dos lados do LS, simulando o trajeto da micormetástase de melanoma cutâneo, podendo, dessa forma, ser utilizado como marcador intra-operatório. Métodos: Foram utilizados 16 coelhos da raça Nova Zelândia com idade variando entre três e seis meses, submetidos à administração de 0,1 ml de dextran- 99mT C na face plantar da pata traseira direita, 20 min antes da biópsia do linfonodo sentinela. A seguir, procedeu-se a injeção de 1,0 ml de uma solução contendo carvão ativado a 3 por cento e azul patente V na proporção de 1: 1, proximalmente à injeção do radiofármaco. Após 20 min foi realizada a aferição da radioatividade do leito de injeção e da fossa poplítea, para confirmação do tempo de migração do radiofármaco e posterior comparação aos níveis de radioatividade no LS. O linfonodo identificado foi ressecado e os pontos de maior e menor radioatividade mensurados (H1, hipercaptante e H2, hipocaptante). Resultados: Foi observada a formação de duas pápulas derivadas das injeções do corante azul patente V/CA e dextran -99MTc, comprovando a ocorrência de circulação linfática efetiva durante o período decorrente, desde a aplicação do corante até a dissecação do LS. As médias de captação das metades H1 e H2 do LS foram de 6139 i/s e 4549 i/s, respectivamente. Conclusões: A análise da radioatividade do LS ressecado sugeriu que a maior captação de dextran-99mTc ocorreu em apenas uma de suas metades. O carvão ativado pode ser utilizado como um método de identificação do LS no intra-operatório. pt
dc.format.extent 130 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Dextranos pt
dc.subject Carvão vegetal pt
dc.subject Linfonodos pt
dc.subject Tecnécio pt
dc.subject Coelhos pt
dc.title Distribuição do dextran-99mmTc e do carvão ativado no linfonodo sentinela em coelho pt
dc.title.alternative Distribution of dextran-99mmTc and actived carbon in sentinel lymph nodes of rabbit en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-20061024120544GARCIA.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples