Avaliação da efetividade e segurança da diacereína no tratamento da osteoartrite: revisão sistemática e metanálise

Avaliação da efetividade e segurança da diacereína no tratamento da osteoartrite: revisão sistemática e metanálise

Título alternativo Efectivity and safety of diacerein for osteoarthritis: systematic review and metanalysis
Autor Fidelix, Tania Sales de Alencar Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Trevisani, Virgínia Fernandes Moça Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo
Pós-graduação Saúde baseada em evidências - São Paulo
Resumo Objetivos: Avaliar a efetividade e segurança da diacereína para o tratamento da osteoartrite em adultos acometidos por esta doença, de acordo com os critérios do Colégio Americano de Reumatologia (ACR). Métodos: Revisão sistemática utilizando a metodologia da Colaboração Cochrane. Estratégia de Busca: As bases pesquisadas foram: MEDLINE (1966-2005), EMBASE (1980-2005), CENTRAL (Cochrane Central Register of Controlled Trials), LILACS (1982-2005), busca manual em anais de congressos, listas de referências de artigos publicados, contato com companhias farmacêuticas e autores de artigos publicados. Não houve restrição de linguagem. Critérios de Seleção: ensaios clínicos randomizados e quase randomizados de uso de diacereína controlada por placebo e ou outras intervenções para tratamento de osteoartrite primária de acordo com os critérios do Colégio Americano de Reumatologia em adultos de ambos os sexos. O principal critério de exclusão foi a presença de doença secundária. Coleta de dados e análise: a extração de dados e avaliação de qualidade foi feita independentemente por três investigadores de acordo com critérios previamente determinados e os resultados foram comparados para determinação do grau de concordância. Avaliação de qualidade foi feita usando os critérios do “Cochrane Handbook” e escores de Jadad e Schultz. Medidas de desfecho contínuas foram unidas usando diferenças de médias ponderadas (DMP). Medidas de desfecho dicotômicas foram unidas usando modelo de efeito randômico e os resultados foram expressos como riscos relativos (RR). Resultados: Coletivamente, os sete estudos identificados incluíram 2.069 participantes e demonstraram um pequeno, mas consistente efeito benéfico da diacereína no tratamento da osteoartrite na melhora da dor. Quando comparada a placebo, dor em escala visual analógica (0-100 mm) foi avaliada em 1.228 participantes e mostrou uma diferença estatisticamente significante a favor da diacereína com diferenças de médias ponderadas -5.16 (95% IC -9.75, -0.57) com uma alteração de 5 pontos na escala; mas o resultado da análise de heterogeneidade foi importante (P=0.04). Quando analisados separadamente, os grupos de osteoartrite de quadril e joelho não mostraram diferenças. De acordo com o Índice funcional de Lequesne, 1.006 participantes avaliados não tiveram melhora, quer seja na análise do grupo total ou na análise de subgrupos com homogeneidade de resultados (P>0.10). Para osteoartrite de quadril três estudos mostraram uma diferença de médias ponderadas -0.21 (95% IC -0.82, 0.40). Para osteoartrite de joelho, dois estudos mostraram diferenças de médias ponderadas -0.95 (95% IC -2.64, 0.74). O resultado final foi diferenças de médias ponderadas -0.29 (95% IC - 0.87, 0.28). Dois estudos de longa duração, um avaliando osteoartrite de quadril e outro avaliando osteoartrite de joelho analisaram progressão estrutural com medida radiológica de espaço articular. Em osteoartrite de quadril, houve diferença estatisticamente significante lentificando a progressão em contraste com osteoartrite de joelho, que não demonstrou esta redução. Entretanto, as estimativas de efeitos foram bastante diferentes entre os estudos (P=0.04 para osteoartrite de quadril e P=0.85 para osteoartrite de joelho). O mais freqüente efeito adverso foi diarréia. Ocorreu em 459 dos 1.083 participantes que usaram diacereína (42%). Efeitos adversos foram responsáveis pela saída de 18% do grupo diacereína em contraste com 13% do grupo placebo. Conclusões: Há um nível de evidência “ouro” de que a diacereína tem um pequeno mas consistente efeito na melhora da dor. Mais estudos são necessários para confirmar a efetividade e a toxicidade da diacereína a curto e longo prazo no tratamento da osteoartrite.

Objectives:To assess the effectiveness and safety of diacerein for treatment of osteoarthritis in adults with osteoarthritis according the American College of Rheumatology diagnostic criteria. Methods: Systematic review with Cochrane methodology. Search strategy: Databases MEDLINE (1966-2005), EMBASE (1980-2005), Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), LILACS(1982-2005) and hand searched reference lists of published articles and conference meetings. Pharmaceutical companies and authors of published articles were contacted. There was no language restriction. Selection criteria: Randomized controlled trials (RCT) or quasiRCTs of placebo-controlled and comparative studies of diacerein in adults with primary or osteoarthritis fulfilling the American College of Rheumatology (ACR) criteria were eligible for inclusion. The main criteria for exclusion was evidence of secondary disease. Data collection & analysis: Data abstraction and quality assessment was performed independently by three investigators according to predetermined criteria and the results were compared to determine the degree of agreement. Quality evaluation was done using Cochrane Handbook Criteria, Jadad and Schultz scores. Continuous outcome measures were pooled using weighted mean differences (WMD). Dichotomous outcome measures were pooled using random effects model and results were expressed as relative risks (RR). Main results: Collectively, the seven identified studies including 2069 participants demonstrated a small, consistent, beneficial effect of diacerein in the treatment of osteoarthritis related to the pain relief. When compared to placebo, pain on a visual analog scale (0-100 mm) was evaluated in 1228 participants and showed a statistically significant difference in favor of diacerein WMD -5.16 (95%CI -9.75, -0.57) with an absolute change of 5 points on the scale; but the heterogeneity analysis result was important (P=0.04). When analysed separately by hip osteoarthritis and knee osteoarthritis , no difference was detected. According to the Lequesne Impairment Index for function, 1006 participants evaluated did not have improvement in the whole group or in the subgroup analysis with homogeneity in all results (P>0.10). For hip osteoarthritis , three studies shownd a WMD -0.21 (95%CI -0.82, 0.40). For knee osteoarthritis , two studies showed WMD -0.95 (95%CI -2.64, 0.74). The summary WMD was -0.29 (95%CI -0.87, 0.28). Two long-term studies, one evaluating hip OA and another evaluating knee osteoarthritis, analysed structural progression with radiographic measurements of joint space. In hip osteoarthritis , there was statistical significant slowing of progression in contrast with knee osteoarthritis that did not demonstrate this reduction. However, the overall effect was very different between studies (P=0.04 for Abstract 137 hip osteoarthritis and P= 0.85 for knee osteoarthritis ). The most frequent adverse event was diarrhea. 459 participants among 1083 participants that received diacerein (42%) were affected. 18% in the treatment group compared with 13% in the placebo group withdrew due to adverse events. Reviewers' conclusions: There is 'gold' level evidence that diacerein has a small, consistent benefit in improvement in pain. Further research is necessary to confirm the short and long-term effectiveness and toxicity of diacerein therapy in osteoarthritis .
Palavra-chave Osteoartrite
Antraquinonas/uso terapêutico
Resultado do tratamento
Efetividade
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em FIDELIX, Tania Sales de Alencar. Avaliação da efetividade e segurança da diacereína no tratamento da osteoartrite: revisão sistemática e metanálise. 2006. 169 p. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 169 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21219

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-21219.pdf
Tamanho: 3.507MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta