Efeito terapêutico versus efeito preventivo do Phyllanthus niruri (quebra-pedra) sobre a formação e composição de cálculos em modelo experimental de litíase urinária

Efeito terapêutico versus efeito preventivo do Phyllanthus niruri (quebra-pedra) sobre a formação e composição de cálculos em modelo experimental de litíase urinária

Título alternativo In the present study we evaluated the effect of Pn on the preformed calculus induced by introduction of a CaOx ssed into the bladder of male Wistar rats
Autor Barros, Marcio Eduardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foi demonstrado previamente que o Phyllanthus niruri (Pn), popularmente conhecido como "quebra-pedra", reduz o crescimento de cálculos vesicais em modelo experimental em ratos. Estudos "in vitro" mostraram que o Pn inibe a endocitose de cristais de oxalato de cálcio (CaOx) por células MOCK e a agregação de CaOx em urina humana isolada. No presente estudo, avaliamos o efeito do Pn sobre a evolução de cálculos pré-formados, induzidos pela introdução de uma pastilha de CaOx (corpo estranho) na bexiga urinária de ratos Wistar. O tratamento com Pn (5mg/rato/dia, por gavagem) foi iniciado imediatamente ou 30 dias após a implantação da pastilha, e portanto na presença de um cálculo pré-formado. Os animais foram sacrificados 50 ou 70 dias após a cirurgia. Os cálculos obtidos foram pesados e analisados por difratometria de raios-X (ORX), estereomicroscopia e microscopia eletrônica de varredura (MEV). O tratamento precoce, iniciado logo após a cirurgia, reduziu o número e o peso dos cálculos formados, comparados com o grupo sem tratamento. Por outro lado, o tratamento com Pn na presença do cálculo pré-formado não inibiu o crescimento do cálculo, mas causou uma importante modificação na sua aparência e textura, produzindo cálculos com a superfície mais lisa e homogênea, comparada com as placas espiculadas dos cálculos dos grupos não tratados. A análise da ORX mostrou que o material que precipitou sobre a pastilha de CaOx era de cristais de estruvita e o Pn não modificou a composição química do cálculo, sugerindo que o Pn interfere com a precipitação dos cristais e sua forma de deposição, provavelmente por modificar as interações cristal-cristal e/ou cristal-matriz. Estes resultados sugerem que o Pn pode ter um potencial efeito terapêutico, desde que pode modificar o processo de precipitação dos cristais tornando-os mais lisos e possivelmente mais frágeis o que poderia contribuir para uma dissolução ou eliminação do cálculo.
Palavra-chave Cálculos urinários
Phyllanthus
Plantas medicinais
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 109 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 109 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21210

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta