Análise do comportamento de variantes fenotípicas de cepas de Mycobacterium avium em animais e macrófagos

Análise do comportamento de variantes fenotípicas de cepas de Mycobacterium avium em animais e macrófagos

Título alternativo Analysis of the behavior of phenotypic variants of Mycobacterium avium strains in animals and cells
Autor Oliveira, Rosangela Siqueira de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Leão, Sylvia Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Mycobacterium avium é uma bactéria ambiental e na classificação de patogenicidade está incluída entre as micobactérias potencialmente patogênicas, pois se trata de um patógeno oportunista em animais e humanos. O interesse em estudar fatores de virulência e patogenicidade destas bactérias aumentou após o isolamento de M. avium em amostras de pacientes portadores do vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). O objetivo deste estudo foi isolar variantes de colônias de sete cepas de M. avium isoladas de fontes humanas e animais, caracterizadas molecularmente em nosso laboratório e avaliar o comportamento e a capacidade de multiplicação das variantes fenotípicas em experimentos com animais (hamster) e cultura de células (macrófagos). Nos cultivos iniciais, cinco das sete cepas (71,4 por cento) apresentaram variantes de colônias OP e TL e duas cepas (28,6 por cento) não apresentaram variações no fenótipo das colônias. As colônias OP recuperadas dos baços dos animais inoculados mantiveram a mesma morfologia, branca opaca e lisa, enquanto que houve alteração na mortologia nas variantes TL, de lisa transparente para rugosa transparente (TL-Rg). As variantes mantiveram a mesma identificação original por PRA-hsp65 e a mesma tipificação por RFLP-IS1245 após a passagem por animais. Com todas as cepas houve maior recuperação de UFC por grama de baço e maior índice de multiplicação intracelular com a variante TL quando comparada à variante OP. Foi avaliado o percentual de células infectadas nos dias O e 7. Houve aumento no percentual de macrófagos infectados no dia 7 com todas as cepas, com diferença estatisticamente significante em 5 das 12 variantes das cepas estudadas. Quanto ao número de bacilos por macrófago infectado, foi observado que no dia O a maioria dos macrófagos infectados com as variantes OP e TL albergaram de 1 a 15 bacilos enquanto que no dia 7 a quantidade de bacilos que os macrófagos albergaram foi distribuída em freqüências de 1 a mais que 50. Com todas as cepas, a variante TL apresentou uma tendência de distribuição nas freqüências mais elevadas quando comparada à distribuição da variante OP no dia 7. A variante TL das cepas do estudo apresentou maior capacidade de sobrevivência e multiplicação em experimentos "in vivo" e "in vitro".
Assunto Mycobacterium avium
Testes de sensibilidade microbiana
Mesocricetus
Macrófagos
Idioma Português
Data 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 121 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 121 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21158

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)